Polícia prende suspeito de ser mandante das mortes de policial militar e empresário em Maranguape

O homem já responde por 13 homicídios e é chefe de grupo criminoso

Legenda: Policial e empresário seguiam pela CE-065 quando, em curva, bateram em um muro.
Foto: Kilvia Muniz

A Polícia Civil prendeu o chefe de um grupo criminoso atuante em Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, responsável pelas mortes do PM Juscelino Chaves e do empresário Daniel Cortez em 22 de outubro. O homem foi encontrado em uma residência no bairro Jóquei Clube, em Fortaleza, nesta quinta-feira (29). É apontado como mandante dos crimes executados pela facção no município e havia saído da cadeia em 7 de outubro.

O empresário no ramo de venda de frangos, de 45 anos, e o sargento reformado, 58 anos, foram abordados por criminosos e mortos a tiros depois de um acidente na CE-065.

A prisão foi realizada pela Delegacia de Repressão às Organizações Criminosas (Draco). Ao perceber a ação dos policiais, o suspeito tentou fugir por uma janela, mas acabou capturado. 

De acordo com o delegado da Draco, Paulo Renato, o chefe da facção havia feito alterações recentes na casa onde foi localizado para facilitar uma eventual fuga.

Das três lideranças da facção criminosa atuante em Maranguape, ele era o único ainda solto, e usava tornozeleira eletrônica, segundo a polícia.

“Esse homem que foi preso atuava na cidade de Maranguape. Essa prisão representa um duro golpe nessa organização, haja vista que, essa pessoa que ainda se encontrava foragida era o último dos três que faltava ser preso, como líder e autorizador de morte e tráfico de drogas em Maranguape”, enfatizou o delegado-geral da Polícia Civil, Marcus Rattacaso.

O suspeito já responde por 13 homicídios. Ele havia saído do sistema penitenciário no último dia 7 de outubro, por progressão de regime.

Crime

A Polícia Civil afirmou que Juscelino e Daniel estavam dentro de um automóvel e foram abordados pelo grupo armado após baterem em um muro na rodovia estadual CE-065, no distrito de Cachoeira, em Maranguape. Os homens atiraram. Daniel não resistiu aos ferimentos e morreu dentro do veículo.

Já o sargento conseguiu sair do carro após a colisão e tentou fugir, mas foi perseguido e morto pelos suspeitos. Os criminosos fugiram.

 

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança