Polícia Civil deflagra operação contra pornografia infantojuvenil em Fortaleza

Até agora, duas pessoas foram presas

Escrito por Redação,

Segurança
pornografia infantojuvenil
Legenda: Mandados judiciais estão sendo cumpridos por agentes civis
Foto: Divulgação/PC-CE

Suspeitos de consumir e armazenar conteúdos de pornografia infantojuvenil foram alvos de dois mandados de prisão e seis de busca e apreensão da Polícia Civil, na manhã desta quarta-feira (22), em Fortaleza. 

Até a última atualização feita pela corporação, duas pessoas haviam sido detidas, tendo uma delas sido em flagrante.

A investigação da conduta ilícita começou há dois meses a partir de informações da PF de que os suspeitos estariam trocando material pornográfico via redes sociais. Nesse intervalo, houve prisões em municípios do Interior, como Itapipoca e Crato.  

Segundo a delegada adjunta da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dceca), Josianna Oliveira, o "material foi produzido e compartilhado em Fortaleza" e incluía até imagens de bebês. 

"Já temos tecnologia suficiente para conseguir identificar de que aparelho foi produzido e se ele é unifamiliar, produzido pelo próprio indivíduo, ou compartilhado nas redes sociais ou whatsapp", explicou a delegada. 

Além da Dceca, estiveram envolvidas na ofensiva a Polícia Federal e a Perícia Forense do Ceará (Pefoce).