Empresário é indiciado por estelionato após golpe do trading esportivo; 40 pessoas se dizem vítimas

Para atrair clientes, o suspeito prometia em torno de 30% de lucro mensal, em cima do valor investido. O inquérito foi enviado ao Poder Judiciário. O suspeito nega as acusações

Escrito por Redação, seguranca@svm.com.br

Segurança
pcce
Legenda: A Polícia ainda afirma que o homem de 30 anos indiciado já tinha antecedentes criminais por estelionato
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Um empresário de 30 anos foi indiciado pela Polícia Civil do Ceará (PCCE), sob suspeita de aplicar golpes através do trading esportivo, um tipo de aposta esportiva em bolsas. A reportagem da TV Verdes Mares apurou que o suspeito é identificado como Tiago de Medeiros Dib. Ele teria feito, pelo menos, 40 vítimas, em poucos meses.

Conforme as vítimas, Tiago se dizia consultor de aposta esportiva. Para atrair clientes, ele prometia em torno de 30% de lucro mensal, em cima do valor investido. De acordo com uma das vítimas, que prefere não ser identificada, ela perdeu quase R$ 40 mil entre apostas e um empréstimo.

"Ele me procurou dizendo que tinha oportunidade de receber 30% mensalmente mediante uma aposta esportiva. Depois de fazer o pagamento cheguei a receber uma ou duas vezes, depois parou de pagar. Na época ele alegou que a Receita Federal tinha bloqueado a conta dele. Como ele era meu amigo de infância, fiz empréstimo no meu nome para salvá-lo, para que ele me pagasse as parcelas calmamente.  Ele nunca chegou a pagar", relata uma das vitimas que prestou Boletim de Ocorrência.

As vítimas contam que Tiago usava de má fé e passou a dizer que sofria ameaças. Segundo elas, o suspeito leva uma vida de luxo e passava para elas que o negócio ia bem, mas por trás tudo se tratava de um golpe.

"Depois eu soube que ele também aplicava golpe de venda falsa de aparelho celular, tablet e computador. Depois de um tempo, parou de me responder, sumiu", relatou outro denunciante.

golpe
Legenda: De acordo com uma das vítimas, que prefere não ser identificada, ela perdeu quase R$ 40 mil entre apostas e um empréstimo.
Foto: Reprodução

VERSÃO DO SUSPEITO

Tiago conversou com a reportagem da TV Verdes Mares e negou as acusações. Na versão do suspeito, o que ele fez não se tratou de um golpe e as pessoas tinham ciência que havia risco no investimento, por se tratar de uma aposta.

"Eu tinha minhas reservas para cobrir eventuais perdas, mas foram embora com alguns problemas, como bloqueio das minhas movimentações... Realmente, ainda não paguei todo mundo, mas nunca me neguei a pagar. Hoje, tento pagar dentro das minhas condições", disse Tiago.

ANTECEDENTES CRIMINAIS

A Polícia ainda afirma que o homem de 30 anos indiciado já tinha antecedentes criminais por estelionato. O inquérito com as apurações em torno do suspeito foi remetido ao Poder Judiciário.

Populares que puderem contribuir com as investigações podem entrar em contato com as autoridades pelo telefone (85) 3101-2505, da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF). O sigilo e o anonimato são garantidos.

 

Assuntos Relacionados