PM que matou a própria mulher durante discussão em Fortaleza tem prisão preventiva decretada

De acordo com o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), a decisão foi tomada durante uma audiência de custódia

Escrito por Redação,

Segurança
Legenda: O PM Manoel Bonfim dos Santos Silva assassinou a tiros a própria mulher, Ana Rita Tabosa.
Foto: Arquivo pessoal

A 17ª Vara Criminal de Fortaleza converteu a prisão em flagrante do PM Manoel Bonfim dos Santos Silva para preventiva nesta sexta-feira (9). O PM assassinou a própria mulher a tiros durante uma discussão em um carro na avenida Silas Munguba, no bairro Serrinha, em Fortaleza, na noite desta quinta-feira (8).

De acordo com o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), a decisão foi tomada durante uma audiência de custódia. Ana Rita Tabosa Soares foi enterrada na tarde desta sexta-feira (9), no cemitério Parque da Paz, no Bairro Passaré, em Fortaleza. A vítima teve o caixão levado por um cortejo fúnebre no cemitério. 

O crime

Após atirar contra a própria mulher e perceber que ela estava morta, o policial militar começou a chorar e a gritar dizendo que estava arrependido. O suspeito ainda chegou a ligar para uma ambulância no intuito de socorrer a vítima, mas quando o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou, a mulher já estava sem vida.

Conforme a Polícia Militar do Ceará (PMCE), o agente, que não teve a identidade revelada, é cabo da corporação, lotado no 19º Batalhão de Polícia Militar (BPM).

Após o crime, conforme a PM, o policial foi preso em flagrante e conduzido a Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza (DDM), onde foi autuado por feminicídio.