Operação contra suspeitos de estupro de vulnerável cumpre mandados em Icó e Orós

Suspeito de raptar, roubar e estuprar adolescente de 14 anos foi preso; crimes ocorreram em janeiro

foto
Legenda: Polícia Civil deflagra operação contra suspeitos de estupro de vulnerável em Icó e Orós
Foto: Honório Barbosa/SVM

A Polícia Civil cumpre mandados de prisão contra três homens suspeitos de estupro de vulnerável, na manhã desta quarta-feira (13), nas cidades de Icó e Orós. Entre os alvos, está o suspeito de raptar, roubar e estuprar uma adolescente de 14 anos, no último sábado (9). Outra adolescente e uma criança foram vítimas dos outros suspeitos. 

De acordo com Glauber Ferreira, delegado da Delegacia Regional de Icó e responsável pela operação, todos os crimes ocorreram em janeiro. A Operação Hera envolveu 20 policiais. Até as 10h, dois suspeitos já haviam sido presos.  

Entre os capturados está Rafael Pereira, suspeito de raptar, roubar e estuprar a adolescente de 14 anos. Ele abordou a vítima após oferecer ajuda a ela e outras duas pessoas que tinham ficado sem combustível na motocicleta, na estrada que liga Icó e Orós.  

Segundo Glauber, o suspeito fingiu estar armado e roubou R$ 100 da adolescente. Rafael levou uma das pessoas até um posto de combustíveis em sua motocicleta e, na volta, anunciou o assalto e levou a adolescente até um lixão - onde cometeu o estupro. 

Rafael tem antecedentes criminais por estupro consumado e tentativa de estupro. O advogado do suspeito, Daniel Santos, afirmou que a Justiça deve sanar todas as dúvidas ao longo do processo. "Existem alguns indícios, mas ele não é condenado", afirmou Santos. 
 
O suspeito foi ouvido pela polícia, mas preferiu não se manifestar, de acordo com o advogado.

A operação também mira um idoso, que não foi identificado, suspeito de estuprar uma adolescente de 13 anos. Segundo Glauber, o homem é casado e abusou sexualmente da vítima diversas vezes, mesmo após ser exposto. 

O suspeito é investigado por tentar estuprar uma criança de 9 anos. A criança fugiu de sua mãe e estava sozinha em um balneário de Icó. A mãe chegou ao local e flagrou o crime. 

O delegado Ferreira ressaltou que as prisões são bastante positivas. "Todos que cometeram crimes dessa natureza, se Deus quiser, iremos efetuar a prisão. A gente tem todo um arcabouço logístico de inteligência, de identificar os alvos, os endereços, com quem tá", afirmou.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança