Mulher trans é sequestrada e estuprada devido a conflitos entre facções rivais em Fortaleza

A vítima se ofereceu para ir no lugar da irmã em um suposto encontro para o pagamento de pensão, momento em que foi sequestrado

viatura na casa da mulher brasileira
Legenda: Três pessoas foram presas e encaminhadas à Casa da Mulher Brasileira, no bairro Couto Fernandes
Foto: Rafaela Duarte

Uma mulher transexual de 25 anos foi sequestrada e estuprada por dois homens no bairro Siqueira, em Fortaleza, em razão de conflitos entre facções criminosas rivais nesta quarta-feira (24). Ela tomou o lugar de sua irmã em um encontro marcado supostamente para o pagamento de pensão alimentícia. 

Inicialmente, policiais que participaram da ocorrência relataram que a vítima se tratava de um homem. A informação foi corrigida pela Polícia Militar do Ceará (PMCE) no começo da tarde desta quinta-feira (25).

Conforme a PM, uma equipe patrulhava a região quando foi acionada para uma ocorrência de estupro. A vítima teria sido capturada na Avenida Osório de Paiva e mantida em cárcere em um imóvel do bairro Siqueira. 

Após a violência sexual, a vítima ia ser morta, mas conseguiu fugir e pediu ajuda a policiais militares. Ela foi conduzida ao 32º Distrito Policial (DP), onde prestou depoimento e descreveu o crime. 

Três pessoas foram presas por PMs da Força Tática do 17º Batalhão de Polícia Militar (BPM): Salviano Fernandes da Silva (60), com antecedentes por violação de domicílio; Francisco Daniel Galdino de Abreu (27) e Vitória Marinho da Silva (21). Eles foram presos e conduzidos para a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Fortaleza.

O trio foi autuado em flagrante pelos crimes de estupro e por sequestro e cárcere privado. Já a vítima passou por exames na Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), que confirmaram o crime sexual.

Conflito 

O crime se desenhou após uma mulher, não identificada, que morava com o ex-marido, integrante de facção criminosa, resolver se separar e morar com os dois filhos em outro bairro, dominado por uma organização rival à do ex.

Os rivais não aceitavam que a mulher morasse na região, pelos laços com ex-companheiro. Nesta quarta, ela recebeu uma ligação marcando um encontro na rua Osório de Paiva.

A irmã dela, a mulher trans de 25 anos, achou a situação estranha e se ofereceu para ir no lugar dela. Chegando no local, ela foi sequestrada por pelo menos cinco pessoas e levada ao Sítio Conjunto Miguel Arraes, no Bom Jardim, onde foi violentada. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança