Grupo filma execução e divulga vídeo na internet

Legenda: A vítima estava sentada defronte a uma casa quando é atingida por 21 tiros de pistola

O vídeo de uma execução foi divulgado ontem, a princípio, pelos próprios executores, e se espalhou pelas redes sociais. A cena ocorreu em uma rua estreita do bairro Ancuri, na Grande Messejana e mostra um homem sendo morto com 21 tiros de pistola.

As imagens filmadas, supostamente por uma mulher utilizando um aparelho celular, mostram dois homens armados de pistola e carregando fogos de artifícios se aproximando de outras duas pessoas do sexo masculino que estão sentadas defronte a uma casa.

No vídeo, a vítima, um rapaz, aparentando ter idade entre 20 a 30 anos, está sentado ao lado de outra pessoa, que utiliza muletas. Os criminosos indagam se ele trabalha para uma pessoa, mas o áudio da gravação não capta o nome dito pelos atiradores. Após obter uma resposta negativa do homem que está sentado, um dos bandidos aponta a arma e começa a atirar.

Morte

Um dos criminosos efetua 15 disparos à queima roupa na vítima, incentivado verbalmente por um mulher, que motiva o homicida a atirar na cabeça e a descarregar a arma. Após efetuar vários disparos, o primeiro atirador passa a arma para um outro homem, que dá mais seis tiros.

Conforme registros das Coordenadorias de Operações de Segurança (Ciops) e de Medicina Legal (Comel), o crime ocorreu às 10h58, da última terça-feira de Carnaval (17).

A vítima, identificada como Fábio Rodrigues da Silva, estava sem camisa, de bermuda e chinelos. Ao lado dele, um outro homem permanece sentado e não esboça qualquer reação no momento dos disparos.

Identificados

É possível identificar visualmente pelo menos dois homens envolvidos no crime. Já a mulher que incentiva toda a ação não aparece na filmagem. "Vai, dá na cara. Descarrega". Ao final, ela ainda lamenta, ironicamente: "Ai, eu não vou dar o meu (tiro) não, é?".

Segundo a assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), equipes da Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) e policiais civis do 6º DP e 30º DP (Messejana) e (São Cristóvão) estão investigando o caso. Conforme a SSPDS, após a divulgação do vídeo, no último sábado, os policiais passaram a ter mais elementos para identificar os autores.

Mais detalhes, como os possíveis suspeitos e o que teria motivado o crime, não puderam ser divulgados porque, conforme o órgão, atrapalhariam as investigações. A assessoria também orientou a quem souber detalhes do crime ou conseguir identificar os autores a fazer denúncia por meio dos números 181 ou (85) 3257.4807.