Ceará registra média de 22 armas de fogo apreendidas, a cada dia

Conforme dados da SSPDS, cresceu quase 40% o índice de apreensão em fevereiro de 2022

Escrito por Emanoela Campelo de Melo, emanoela.campelo@svm.com.br

Segurança
armas de fogo apreendidas
Legenda: A SSPDS acredita que o crescimento é atribuído à integração entre as Polícias Militar e Civil
Foto: Divulgação/SSPDS

Mais armas de fogo vêm sendo apreendidas no Estado do Ceará. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), só no último mês de fevereiro foram recolhidas 628 armas. O número representa uma média de 22 apreensões, a cada dia.

Quando comparado a igual período de 2021 se percebe aumento de quase 40%. A reportagem do Diário do Nordeste levantou dados dos últimos anos e concluiu que, em uma década, este é o recorde de armas de fogo retiradas de circulação, em um mês com menos de 30 dias.

A SSPDS acredita que o crescimento é atribuído à integração entre as Polícias Militar e Civil, se valendo do reforço das ferramentas de tecnologia e inteligência para traçar a mancha criminal no Estado. Por outro lado, deve ser lembrado que o maior número de armas apreendidas é vinculado ao aumento de armas nas mãos de criminosos à solta.

Conforme o coronel Kilderlan Sousa, comandante do Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) da PMCE, apreensões de armamento auxiliam na redução de outros crimes. O oficial ressalta o trabalho focado na mancha criminal e acrescenta a importância do CPRaio nas últimas ações.

Policiais recebem recompensa por armas de fogo apreendidas. Nos últimos dois anos foram pagos mais de R$ 3,6 milhões aos agentes, segundo a SSPDS

“Somente em 2021, das 6.080 armas de fogo apreendidas no Ceará, 2.117 foram recolhidas em ações do CPRaio, que segue a mancha criminal fornecida a partir de estudos da Supesp. Nossas equipes continuam procurando realizar, em todo o Ceará, um trabalho focado na prevenção à criminalidade, em um esforço concentrado em cinco batalhões, 19 companhias e 58 bases presentes em 58 cidades cearenses”, disse.

FUZIS ENCONTRADOS

A frequência das apreensões de armamento de grosso calibre refletem nas estatísticas. Em duas semanas, policiais localizaram dois fuzis na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O primeiro estava com a numeração raspada e foi recolhido no Eusébio, junto a quatro carregadores e 55 munições. Dias depois foi a vez de equipes da Força Tática encontrarem um fuzil calibre .556, em Maranguape.

Ainda no último mês de fevereiro, policiais militares encontraram um local que funcionava como 'Tribunal do Crime' e apreenderam armas utilizadas em assassinatos. 

No terreno localizado no bairro Sapiranga, em Fortaleza, havia centenas de munições enterradas e foram apreendidas três armas. Das três pistolas, uma delas era importada, apresentando a pintura de uma facção criminosa carioca.