Sobral registra 31 incêndios nas últimas 72 horas; três de grandes proporções

Somente hoje, o Corpo de Bombeiros recebeu 16 chamadas para incêndios em vegetação ou lixo. Um deles ainda não foi controlado

Legenda: Mais de 90% dos focos de incêndio no Ceará acontecem no segundo semestre do ano.
Foto: Divulgação/1ª Cia

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) atendeu pelo menos 31 solicitações para debelar incêndios em Sobral, entre a manhã de ontem e a tarde desta segunda-feira (31). Somente hoje, a 1ª Companhia do 3º Batalhão de Bombeiro Militar foi acionada 16 vezes. Uma das ocorrências ainda está em andamento, desde 12h, em um depósito de materiais recicláveis, na BR-222.

O incidente teve início após fogo em vegetação em área próxima. Segundo o Corpo de Bombeiros, já foram despendidos 10 mil litros d'água somente nesta ocorrência.

Durante a manhã, a Guarnição precisou de três horas para debelar as chamas de uma outra queimada, no Bairro Cidade Gerardo Menezes de Cristino. “Esteve bem próximo de chegar às casas. Tiveram várias ligações de pessoas, inclusive, desesperadas, porque o fogo estava bem grande”, pontua o comandante do Comando de Engenharia de Prevenção de Incêndio de Sobral, Major Mardens.

“Tem a dificuldade porque são várias ocorrências e ao mesmo tempo”. 

Outros

Neste domingo, das 15 ocorrências registradas pela 1ª Cia, 12 foram de queimadas em vegetação, duas em monturo (lixo) e um registro em edificação. Todas foram debeladas ainda ontem.

Segundo o Corpo de Bombeiros, três dos registros foram de grandes proporções: o primeiro em um depósito de material de reciclagem; um outro localizado em vegetação, na BR 222; e um terceiro ocorreu próximo a uma indústria, na rodovia CE-362. Segundo os bombeiros, não é possível calcular a área exata atingida, mas estima-se que tenha sido 15 hectares de vegetação.

Segundo Mardens, o incêndio no depósito de recicláveis, no bairro Sumaré, levou sete horas para ser contido (de 14hrs até às 21 hrs). Na CE-362, que liga Sobral ao município de Massapê, as chamas atingiram uma grande extensão de vegetação e se aproximaram da Fábrica Coelho. Já no incêndio na BR-222, o comandante destaca que o fogo chegou próximo de atingir as torres de transmissão da Enel.

“Não dá para a gente ter uma noção (da área) porque foram muito espalhados. Também tivemos um incêndio no terreno de uma creche, que não teve maiores proporções porque foi logo contido”, explica Mardens.

Legenda: Neste domingo, foram 15 ocorrências, sendo três de grandes proporções. Em algumas, o Corpo de Bombeiros disse que o fogo chegou próximo de residências.
Foto: Divulgação/1ªCia

Bairros com registros de Incêndios neste domingo (30):

  • Alto da Brasília (vegetação); 
  • Coração de Jesus (vegetação); 
  • Paraíso das Flores (vegetação); 
  • Vila União (vegetação); 
  • Gerardo Menezes de Cristino (vegetação); 
  • Terrenos Novos e Sumaré; 
  • Dom José II (lixo); e 
  • Coração de Jesus (lixo).

Temporada de queimada

Mais de 90% dos focos de incêndio no Ceará acontecem no segundo semestre do ano. Por conta da última quadra chuvosa, acima da média histórica, a vegetação ficou mais densa, fazendo com que o fogo se espalhe de forma mais rápida e atinja grandes proporções.

Legenda: Hoje (31), já são pelo menos 16 ocorrências. Um dos incidentes teve início após fogo em vegetação em área próxima.
Foto: Divulgação/1ª Cia

Neste mês, somente em Sobral, foram atendidas mais de 260 ocorrências de fogo em vegetação e lixo. A incidência fica ainda maior por conta das altas temperaturas e baixa umidade do ar. “A tendência é que, nos meses que virão, haja um agravamento. Em setembro, a situação começa a piorar. Historicamente, setembro, outubro e novembro têm o maior número de ocorrências", pontua Mardens. 

"O calor vai aumentando. Aqui, em Sobral, está muito quente e esquentando mais ainda”, destaca.

Média de incêndios por dia, em 2020:

  • Sobral: 5 por dia;
  • Juazeiro do Norte: 5 por dia;
  • Iguatu: 3 por dia;

Emergência ambiental

Para tentar conter o avanço do fogo no segundo semestre, o Ceará decretou, pela primeira vez na história, situação de emergência ambiental com o objetivo de combater incêndios florestais. Além disso, vale destacar que, pelo Código Florestal, está prevista multa de R$ 1 mil por hectare atingido a quem for pego realizando queimadas de forma irregular.

A prática pode, também, levar a dois a quatro anos em reclusão. Em caso de denúncias, entrar em contato pelo 193.

Veja alguma orientações para evitar incêndios:

  • Não jogar resto de cigarro ainda aceso ou qualquer outra fonte de calor em locais onde haja vegetação; 
  • Não jogar lixo pela janela do carro. Este material poderá servir de alimento para o fogo;
  • Fogueiras de acampamento devem ser feita em locais onde não haja vegetação. É preciso observar o sentido do vento para que as centelhas do fogo ou fumaça não iniciem um possível incêndio florestal;
  • Não soltar balão, maiores causadores de queimadas;
  • Nunca usar fogo para queima de lixo ou para a limpeza de plantação;

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará