Encosta desaba e destrói parte de casa após chuvas no Crato na madrugada desta quinta-feira (4)

Uma mulher estava na residência no momento em que o morro caiu, mas não ficou ferida. Vias da cidade ficaram inundadas e tiveram de ser interditadas.

Legenda: Escadaria situada na encosta que desabou também ficou parcialmente destruída, deixando moradores sem acesso.
Foto: Foto: VC Repórter

Uma encosta desmoronou e destruiu parte de uma casa na madrugada desta quinta-feira (4), após fortes chuvas no município do Crato. Uma mulher estava dentro da residência no momento em que o barranco caiu, mas não ficou ferida. Com o desabamento, uma escadaria que liga os bairros Centro e Seminário também ficou parcialmente destruída, deixando moradores da área sem acesso. As precipitações registradas provocaram ainda inundações nas vias e em imóveis da cidade. 

> Chuva em Fortaleza causa alagamentos e transtornos no trânsito nesta quinta-feira

"Derrubaram a parede, está toda derrubada. Está muito perigoso. Não posso mais voltar para casa", disse a aposentada Djacir Pires, moradora da residência atingida pela encosta.

Segundo a a filha da aposentada, a técnica de enfermagem Francilene Pires, vizinhos ajudaram a resgatar a mãe de casa após o incidente. "Não dá pra voltar para casa, estava com meu pai no hospital internado e recebi a notícia. Meu pai vai receber alta amanhã e não vamos ter para onde ir", lamentou.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada para realizar uma vistoria na região durante a manhã desta quinta. No local do deslizamento de terra, também houve queda de fiação elétrica e um poste está prestes a cair. Conforme a Prefeitura, profissionais deverão visitar o trecho e determinar se será preciso fazer o desligamento da rede de energia. 

O Governo do Estado informou que os trabalhos para a recuperação da área afetada pelo deslizamento começam ainda nesta quinta

Além disso, o órgão destacou que a obra de urbanização do bairro foi entregue em 2015, e está dentro da garantia da empresa. Os reparos serão feitos sem custos para o Estado.

Risco já havia sido identificado 

O secretário de Infraestrutura do Crato, José Muniz, afirmou que a prefeitura havia realizado um diagnóstico de risco de desabamento do barranco na última semana e que a Prefeitura já estava trabalhando para solucionar o problema.

"Estava do mesmo jeito ontem à noite. Isso aqui me surpreendeu, porque, quando retornei, estava um cenário de desastre parecido com o de 2011. Na chuva anterior, não tinha muito risco, mas agora sim", disse Muniz. 

Canal do Rio Granjeiro transborda e inunda casas

Segundo moradores, o canal do Rio Granjeiro, situado na cidade, transbordou e lojas de um centro comercial próximas ao local ficaram alagadas na madrugada. As chuvas também derrubaram uma árvore, que foi carregada para dentro do canal. O secretário de Infraestrutura do Crato, José Muniz, confirmou a informação e disse que será preciso retirar famílias do entorno. 

Legenda: Árvore caída dentro do canal do Rio Granjeiro, que corta o município
Foto: Foto: Isaac Macêdo

Parte do asfalto da Avenida José Alves de Figueiredo, às margens do canal, cedeu com a forte correnteza e precisou ser interditada por agentes municipais. 

Legenda: Parte do asfalto na Avenida José Alves de Figueiredo cedeu por conta das precipitações.
Foto: Foto: Isaac Macêdo

Funceme

De acordo com dados parciais da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme), entre as 19h de quarta-feira (3) e 7h desta quinta (4), choveu cerca de 130 milímetros no Crato. Os números foram atualizados às 8h.