Em sete dias, número de casos em Juazeiro salta 47% e cidade supera marca dos 5 mil infectados

Se a velocidade do contágio não diminuir, a projeção é que Juazeiro do Norte ultrapasse Sobral em número de casos em quatro semanas

Legenda: De acordo com dados das Secretaria da Saúde Municipais, Juazeiro tem 5.163 casos e Sobral, 8.145
Foto: Sistema Verdes Mares

Juazeiro do Norte superou nesta quinta-feira (9) a marca dos cinco mil casos confirmados da Covid-19. São apenas três cidades cearenses a atingirem essa marca: Fortaleza (37.724) e Sobral (8.145). De acordo com a Secretaria da Saúde de Juazeiro, o Município tem 5.163 infectados. Há quatro dias, eram pouco mais de 4 mil.

 

Se expandirmos o recorte temporal, o aumento percentual é ainda maior. No último dia 2, a terra do Padre Cícero tinha 3.510 e, com o salto para 5.163, teve um acréscimo de 1.653 casos em setes dias, o que representa crescimento de 47%. A título de comparação, nas última seis semanas, o maior aumento em números absolutos no interior aconteceu em Sobral que, entre 18 e 25 de junho, saltou de 6.344 para 7.324, um acréscimo de 1.342.   

Curva acentuada

Um levantamento do Sistema Verdes Mares mostra que, se a velocidade de contaminação de Juazeiro do Norte não apresentar decrescimento, em cinco semanas superará Sobral no número de casos. Nos últimos sete dias, o aumento de pessoas infectadas no maior município da região Norte foi de 11,21%, enquanto em Juazeiro foi de 47%.

Em quatro semanas, caso a projeção atual seja mantida e respeitando a taxa de erro para mais ou para menos da pesquisa, as duas cidades ficariam bem próximas da casa de 12 mil. 

O presidente da Associação dos Municípios do Ceará (Aprece), Nilson Diniz, reconhece a projeção de que Juazeiro do Norte ultrapassará Sobral no número de casos, porque as pessoas estão “afrouxando” as medidas de isolamento.

Porém, quando estiver no pico, ele acredita que não terá o mesmo impacto como na rede de saúde de Fortaleza e Sobral, porque os protocolos de medicação avançaram muito de maio para junho.

“Houve uma intensificação no atendimento ambulatorial. Isso está fazendo uma diferença na quantidade de pessoas em que a doença se agrava”, completa. 

A diretora de Vigilância em Saúde de Juazeiro do Norte, Evanusia de Lima, acredita que o pico na cidade acontecerá nesta ou na próxima semana. “Depende muito do comportamento da população. A deles em cumprir o isolamento não tem sido 100%, o que prejudica muito a situação. Nestas duas semanas percebemos que estamos em ascendência”, explica.

Para Evanusia, a população está muito ansiosa, até mesmo pela questão econômica, já que Juazeiro do Norte é uma cidade muito comercial. “A questão de ser um polo econômico para outras cidades peesa”, observa. Por outro lado, ela acredita que as medidas de isolamento adotadas desde cedo foram importantes para que, hoje, o Município não tivesse um colapso em seu sistema de saúde.

“Não teve esse sufoco de ficar pessoas sem assistência”, completa.  

Recentemente, foi inaugurado o Hospital de Campanha de Juazeiro do Norte que dispõe de 80 leitos clínicos, com possibilidade de serem ampliados em até 120 no total. A média está sendo de 10 a 15 internações.

Ao lado, está o Hospital Regional do Cariri (HRC), que na última atualização do sistema IntegraSUS, da Secretaria de Saúde do Estado, está com 73.26% de taxa de ocupação na unidade de terapia intensiva (UTI), com um total de 86 vagas. “Deu para preparar a rede de saúde e desafogamos o Hospital Regional”, observa. 

Óbitos

Nas últimas 24 horas, Juazeiro do Norte confirmou mais quatro óbitos por Covid-19. As mortes são de um homem, de 80 anos, sem comorbidade; um homem, de 90 anos, sem comorbidade; uma mulher, de 75 anos, sem comorbidade; e um homem, de 68 anos, com doença cardiovascular crônica e diabetes.

Estes moradores faleceram nos dias 15 e 18 junho e 3 e 8 de julho, respectivamente. Até agora, o Município já soma 136 óbitos pela doença, sendo o quinto do Estado.  

Com cinco unidades de testagem rápida, até agora, 16.966 foram examinadas, o que representa 6,28% da população da cidade. Entre os pacientes que foram confirmados, 77 estão hospitalizados, 2.695 em isolamento domiciliar e 2.255 que já estão recuperados.