Micareta eleitoral toma as ruas de Jaguaruana com aglomerações em atos de campanha

Mobilizações a favor de Roberto da Viúva (PDT) e Elias do Sargento (PCdoB) voltaram a produzir cenas de desrespeito às regras sanitárias

Eleitores vestindos com roupas com as cores das campanhas e aglomerados nas ruas de Jaguaruana
Legenda: Os registros de aglomeração nas ruas de Jaguaruana em atos de campanha estão se tornando recorrentes
Foto: Reprodução

A duas semanas da eleição suplementar para escolha do novo prefeito, Jaguaruana, na região do Vale do Jaguaribe, volta a registrar atos de aglomeração e de desrespeito às regras sanitárias contra a Covid-19

Tanto no sábado (23) como neste domingo (24), mobilizações dos candidatos Roberto da Viúva (PDT) e Elias do Sargento (PCdoB) resultaram em verdadeiras micaretas eleitorais nas ruas do município.

Em vídeos publicados nas redes sociais dos próprios prefeituráveis, é possível ver milhares de eleitores reunidos em carreatas, passeatas, dançando ao lado de paredões de som.

Além do desrespeito ao distanciamento social, a maioria não utiliza máscara, conforme recomendado pelas autoridades sanitárias e por determinação do decreto estadual. 

Os episódios de aglomerações em decorrência da disputa eleitoral em Jaguaruana têm se tornado recorrentes. Devido a eventos de campanha semelhantes no domingo anterior, dia 17 de outubro, o Ministério Público do Ceará (MPCE) abriu um Inquérito Civil Público para apurar possíveis violações de regras sanitárias.

Eleições suplementares se aproximam

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) determinou a realização das eleições suplementares em Jaguaruana, no próximo dia 7 de novembro, após o prefeito eleito em 2020, Roberto Barbosa Moreira, conhecido como Roberto da Viúva (PDT), e a vice-prefeita Flávia Façanha (PSB) terem o mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em agosto, Flávia Façanha teve recurso negado pelo TSE, que manteve o indeferimento do registro de candidatura e, portanto, a cassação da chapa comandada por Roberto da Viúva (PDT).

Por unanimidade, o TSE entendeu que Flávia não se desligou de um cargo comissionado que ocupava como assessora parlamentar na Assembleia Legislativa do Ceará três meses antes das eleições. 

Já o prefeito Roberto da Viúva, reeleito em 2020, também enfrentou ações judiciais por ter contas desaprovadas no Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE) na gestão anterior.

O imbróglio envolvendo a dupla se estende desde a campanha, tanto que ambos os candidatos nunca conseguiram assumir o mandato em 2021 em razão dos problemas judiciais. 

Quem está à frente da Prefeitura, desde janeiro, é o presidente da Câmara Municipal, Elias do Sargento, atual opositor de Roberto da Viúva na campanha eleitoral.