Taxa de positividade nos testes de Covid-19 no Ceará chega a 45%, diz secretário da Saúde

O cenário da pandemia no Estado é semelhante ao de Fortaleza, informou Marcos Gadelha nesta sexta-feira (14)

Escrito por Lígia Costa, ligia.costa@svm.com.br

Metro
marcos gadelha ao lado do governador, apontando para um gráfico na tela de uma tv
Legenda: Aumento nas taxas de positividade está relacionada à alta transmissibilidade da Ômicron, apontou Marcos Gadelha
Foto: Reprodução

A taxa de positividade de testes para a Covid-19 no Ceará já se aproxima dos 45%, informou o secretário da Saúde, Marcos Gadelha, durante participação em live realizada pelo governador Camilo Santana (PT), na tarde desta sexta-feira (14). 

De acordo com o secretário, a positividade em todo o Estado vem "aumentando progressivamente". E Fortaleza apresenta cenário semelhante, com uma taxa de positividade próxima aos 45%

"Isso significa que, a cada 100 pessoas que fazem exames, quase a metade está com exames positivos. Refletindo exatamente a alta transmissibilidade dessa nova variante", a Ômicron.

Entre 31 de dezembro de 2021 até o último dia 6 de janeiro, a proporção de positividade das amostras (RT-PCR) de residentes de Fortaleza, analisadas pelos laboratórios da rede pública, era de 23,3%. 

Média de atendimentos avança

Durante a transmissão ao vivo, Marcos Gadelha detalhou também que a média de atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde da Capital tem "aumentado bastante". Sobretudo devido à Covid e à Influenza. 

O mesmo é visto nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), com registros de mil atendimentos diários. 
"A gente tem ficado um pouco menos preocupado porque isso não tem pressionado muito os hospitais em termos de internação de UTI. Embora a gente esteja se antecipando e abrindo diariamente unidades de terapia intensiva no [Hospital] Leonardo da Vinci e nas várias regiões de sáude do Estado". 

Devido ao aumento dos atendimentos na rede pública de saúde, o chefe do Executivo informou que vai anunciar, na próxima semana, detalhes referentes a um apoio financeiro que será concedido aos municípios. Os recursos devem beneficiar todas as 184 cidades. 

Recuo na flexibilização

Diante da escalada da pandemia, Camilo Santana anunciou as novas decisões tomadas pelo Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia. São estas:

  • Será recomendado às escolas com alunos de até 11 anos, com início do ano letivo previsto para a próxima segunda-feira (17), que adiem o começo das aulas por 15 dias;
  • A capacidade de público nos estádios de futebol do Ceará deverá ser reduzida de 80% para 30%, até 5 de fevereiro;
  • Passará a ser obrigatório o uso da máscara de proteção N95 ou similar por trabalhadores dos estabelecimentos considerados mais vulneráveis ao contágio por síndromes respiratórias, como escolas, supermercados e farmácias. 

As medidas entram em vigor mediante publicação do próximo decreto no Diário Oficial do Estado.