Rede hospitalar no Ceará será readequada após aumento de casos de síndromes gripais, anuncia Sesa

Segundo a pasta, estão sendo realizadas reuniões com gestores das unidades estaduais de saúde para definir as mudanças na assistência

Escrito por Redação,

Metro
Hospital
Legenda: Rede hospitalar no Ceará será readequada após aumento de casos de síndromes gripais
Foto: José Leomar

A rede hospitalar do Ceará será readequada para atender a demanda gerada pelo aumento de casos de síndromes gripais nos últimos dois dias. Foi o que disse a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) em comunicado na noite deste sábado (1º), divulgado nas redes sociais da Escola de Saúde Pública do Ceará.

Segundo a pasta, o cenário está sendo monitorado após crescerem as solicitações por leitos para pacientes com Covid ou demais síndromes gripais. Reuniões com gestores das unidades estaduais de saúde e a Sesa devem definir as mudanças na rede de assistência. 

A Sesa reforça, ainda, a importância de a população manter os cuidados sanitários, como usar máscara e evitar aglomerações, "principalmente quem está com sintomas gripais ou quem vai interagir com pessoas do grupo de risco, como idosos, crianças, grávidas e puérperas", destaca o comunicado. 

Na última quinta-feira (30), o Centro de Inteligência em Saúde do Estado do Ceará (Cisec) divulgou seu informe epidemiológico em que alerta para a grande chance que o Ceará tem de ter a próxima onda de Covid-19 antes mesmo do carnaval de 2022, que acontece em fevereiro. 

O prognóstico leva em consideração a disseminação da variante ômicron do coronavírus no Estado e das possíveis aglomerações registradas nas festas de fim de ano.