Neste 1º de abril, confira Fake News sobre coronavírus desmentidas pelo Ministério da Saúde

Vídeos, áudios e posts viralizam na rede social com conteúdos falsos e propagam desinformação

Legenda: Site do Diário do Nordeste conta, desde o dia 25, com uma ferramenta para tirar dúvidas de leitores sobre o coronavírus. Iniciativa ajuda a combater notícias falsas com boa informação
Foto: Foto: Kid Júnior

No 1º de abril, conhecido como Dia da Mentira, diante do volume de informações falsas circulando nas redes sociais sobre o novo coronavírus (Covid-19), o Diário do Nordeste selecionou algumas fake news checadas pelo Ministério da Saúde, buscando evitar a desinformação na internet. O portal, nas versões para computador ou smartphone, conta com uma ferramenta para tirar dúvidas de leitores sobre a doença. Iniciativa ajuda a combater notícias falsas com boa informação. Veja uma lista de fake news que circula na internet.

1. O aplicativo Coronavírus-SUS quebra a privacidade e segurança dos usuários? É FAKE!

Desenvolvido pelo Ministério da Saúde para facilitar o acesso a informações sobre o novo coronavírus, combater notícias falsas e orientar os cidadãos, Coronavírus-SUS-COVID-19 segue todos os padrões de segurança, prezando pela confidencialidade das informações dos usuários cadastrados. 

No aplicativo é possível encontrar dicas de prevenção, descrição de sintomas, formas de transmissão e mapa de unidades de saúde. Segundo Ministério da Saúde, “as permissões solicitadas aos usuários são validadas por meio de certificação de segurança e são necessárias para disponibilizar aos usuários todos os recursos disponíveis no aplicativo”.

2. Ministro da Saúde compartilhou áudio com previsões sobre coronavírus? É FAKE!

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que todas as informações oficiais sobre a pandemia são feitas através dos canais oficiais da Pasta e das coletivas de imprensa organizadas para dialogar com a sociedade. Portanto, o áudio sobre a curva do coronavírus e as previsões da doença é falso. 

3. Fazer gargarejo com água morna, sal e vinagre previne coronavírus? É FAKE!

Em imagem espalhada na internet, dizia que “o coronavírus, antes de atingir os pulmões, permanece na garganta por quatro dias e, nesse período, a pessoa começa a tossir e sentir dores na garganta. Se essa pessoa beber muita água e fizer gargarejo com água morna, sal ou vinagre, isso eliminará o vírus”. No entanto, essa informação é falsa. Ainda não existe nenhum medicamento, vitamina, alimento ou vacina capaz de prevenir a infecção pelo coronavírus no Brasil ou em outros países. 

Dentre as medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde para prevenção da doença estão: evitar aglomerações; lavar as mãos frequentemente com água e sabão; cobrir o nariz e a boca com lenço ou com o braço durante tosse ou espirro; não compartilhar objetos de uso pessoal e evitar tocar nos olhos, nariz e boca.

4. Coronavírus torna homens inférteis? É FAKE! 

A circulação de que o coronavírus causaria infertilidade na maioria dos pacientes homens veio embasada em uma pesquisa chinesa. No entanto, conforme apuração do Ministério da Saúde, o artigo ainda permanece em fase de pré-publicação, não tendo sido revisado pelos autores. 

Apesar da pesquisa chinesa apresentar dados preliminares sobre possíveis infecções de células do testículo pelo coronavírus, não menciona embasamentos suficientes para se estabelecer um risco de esterilidade e comprovar a teoria. 

Conforme checagem do MS, a infecção ou inflamação das células dos testículos pode ter sido causada por outros vírus capazes de estimular reações similares. Por isso, ainda não é possível afirmar com certeza que exista relação entre o novo coronavírus e esterilidade. 

5. Óleo 'consagrado' cura coronavírus? É FAKE!

Como já foi dito acima, ainda não existe uma cura, vacina ou tratamento ao coronavírus. Caso o usuário de Whatsapp, Facebook ou outras redes sociais receba uma mensagem com essa informação, não deve compartilhar, porque é #FAKE. 

O Ministério da Saúde aponta que o processo de cura dos pacientes com coronavírus ocorre devido à resposta do organismo. Enquanto algumas pessoas progridem para casos de infecções graves e até morte, outras não desenvolvem nenhum sintoma. O tratamento médico busca fornecer suporte para pacientes com quadros graves, podendo utilizar aparelhos respiratórios ou realizar terapia sintomática para alívio de febre e mal estar.

6. A Vitamina C cura coronavírus e a doença veio de animais? É FAKE!

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), ainda não há pesquisas que comprovem cientificamente que o coronavírus tenha tido origem animal, seja de morcego ou polvo. Até o momento, as investigações realizadas ainda seguem em andamento, enquanto a disseminação por contato humano continua ocorrendo. Além disso, a Vitamina C não previne, nem cura a infecção por coronavírus. A informação é #FAKE. 

7. Perfil no twitter do Ministério da Saúde responde com xingamentos? É FAKE!

Entre celulares e computadores circula uma suposta postagem via Twitter do Ministério da Saúde utilizando xingamentos. A Pasta informa que a publicação não é verdadeira e não faz parte dos conteúdos postados oficialmente pela conta autorizada. Em plataforma do Governo, MS esclarece que é possível ver, na postagem falsa, que o horário de publicação ocorreu às 19h27, referente à noite do dia 25 de março.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Redação 30 de Novembro de 2020