Governo do Ceará orienta viajantes de áreas com variante indiana do coronavírus a fazerem quarentena

Viajantes também devem ser testados para o coronavírus, conforme orientações listadas pela Secretaria Estadual de Saúde através de nota técnica. Meta, segundo a Pasta, é "adiar" a entrada da variante no Estado

Legenda: Viajantes sobre de áreas afetadas pela nova variante devem ser submetidos a teste para detectar Covid
Foto: Shutterstock

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) emitiu um alerta orientando que viajantes de áreas com variante indiana do coronavírus (B.1.617) cumpram quarentena e façam testes de Covid-19 antes de se deslocarem dentro do Ceará. O objetivo é evitar a propagação da doença no Estado. 

As orientações estão listadas em uma nota técnica publicada pela pasta na última sexta-feira (14). O documento ressalta que, nos últimos dois meses anteriores à publicação do documento, a Índia e alguns países vizinhos registraram um "aumento acentuado" no número de casos e mortes em decorrência da Covid-19.

Por isso, aponta como "opções disponíveis" no atual momento, alertar viajantes provenientes de áreas com uma incidência mais elevada da variante para a necessidade de cumprir com quarentena, bem como serem testados e auto-isolados, caso haja desenvolvimento de sintomas.

Os países onde foi registrada a circulação das variantes B.1.617 podem ser acessados através do banco de dados de sequência GISAID. A listagem passa por atualizações constantes.

A Sesa ainda recomenda que se evitem todas as viagens não essenciais, sobretudo para áreas com uma incidência significativamente mais elevada da variante.

As orientações da Pasta são: 

  • realizar sequenciamento direcionado e representativo de casos comunitários para detectar precocemente e monitorizar a incidência da variante;
  • aumentar o monitoramento e os testes de pessoas com uma relação epidemiológica com as áreas com uma incidência significativamente mais elevada incidência da variante, e realizar sequenciamento dessas amostras;
  • rastreio de contatos direcionados e o isolamento de casos suspeitos e confirmados da variante;
  • alertar as pessoas provenientes de áreas com uma incidência significativamente mais elevada da variante para a necessidade de cumprir com quarentena, bem como ser testado e auto-isolado se desenvolverem sintomas; 
  • recomendar que se evitem todas as viagens não essenciais, em particular para áreas com uma incidência significativamente mais elevada da variante;
  • notificar possíveis casos de infecção por Variantes de Preocupação do SARS-CoV-2 de forma imediata pelo formulário de notificação do CIEVS Ceará – GT VEH e seguir as orientações e o
    fluxo que estão na Nota Técnica de Alerta de Rastreio de Novas Variantes de Preocupação no Ceará, versão 2, de 05 de março de 2021. Para mais esclarecimentos, a Sesa ainda orienta entrar em contato com o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) (85) 3101-4860/5233.

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza

Assuntos Relacionados