6 de cada 10 vacinas recebidas contra a Covid-19 no Ceará foram usadas para aplicar 1ª dose

Restante é para a aplicação da segunda dose. Chegada de novas doses ao Estado nesta semana deve levar campanha de vacinação para nova etapa

Em pouco mais de um mês de campanha, 265,1 mil pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 no Ceará.
Legenda: Em pouco mais de um mês de campanha, 265,1 mil pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 no Ceará.
Foto: Thiago Gadelha

No Ceará, seis de cada dez vacinas recebidas contra a Covid-19 foram utilizadas para aplicação da primeira dose nos grupos prioritários (idosos institucionalizados, idosos acima de 75 anos, profissionais da saúde e indígenas). Isso significa que, das 438,7 mil doses que chegaram em quatro lotes desde o último 18 de janeiro, 60,4% foram usadas para a primeira dose e 39,5% estão armazenadas em estoque para a aplicação obrigatória da segunda dose. O cálculo não considera ainda a nova remessa que chegou na manhã desta quarta-feira (24).

As doses que estão, hoje, armazenadas no Estado, são somente da CoronaVac — vacina produzida pela farmacêutica Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo. Isso porque a segunda dose desse imunizante precisa ser aplicada 30 dias após a primeira.

Antes do lote de 80,5 mil doses que chegou nesta quarta-feira (24), o Ceará tinha somente 72,5 mil doses da vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), do Rio de Janeiro. Por serem poucas, e porque a segunda aplicação desse imunizante tem de ser feita 90 dias após a primeira, as doses que o Estado possuía até então foram priorizadas para primeira aplicação.

“Cerca de 95% dos municípios cearenses já aplicaram a primeira dose. E, no caso de Fortaleza, entramos na segunda dose para os profissionais de saúde. Consideramos isso uma boa execução da vacina, e estamos aprimorando. Temos feito reuniões com os municípios para melhorar essa logística e torná-la cada vez mais rápida”, afirmou nesta manhã (24) o secretário estadual da Saúde, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o dr. Cabeto, em entrevista ao Sistema Verdes Mares.

Aplicação x armazenamento

Somando os lotes das vacinas CoronaVac e de Oxford para primeira aplicação, o Ceará teria somente 261,2 mil para primeira dose e, o restante, 174.449, para a segunda. Porém, até as 12 horas desta quarta-feira (24), de acordo com o Vacinômetro, o Estado havia imunizado, em primeira dose, 265,1 mil pessoas, 3,9 mil a mais do que o que se tinha calculado.

Conforme a assessoria de imprensa da Secretaria da Saúde (Sesa), isso acontece porque, na medida em que o Estado toma conhecimento da chegada de novas doses, as que estavam guardadas para a segunda aplicação migram para a primeira. E, nesta manhã (24), o governador Camilo Santana (PT) anunciou que devem vir mais 49,2 mil doses da CoronaVac, sendo metade para primeira aplicação e metade para a segunda.

Com a chegada de novas doses de ambos os fabricantes, será possível avançar para o segundo grupo prioritário da campanha de vacinação. “Grande parte do grupo da primeira fase será completada com a chegada dessas novas doses. Temos cerca de 20 mil idosos em Fortaleza que precisam ser vacinados e número igual de profissionais de saúde. Uma vez chegando nova remessa, começaremos a fazer a vacinação da população entre 60 a 74 anos”, garante Cabeto.

Meta de vacinação

No cronograma de vacinação, o Ceará tem a meta de vacinar, neste primeiro momento:

254,2 mil profissionais da saúde;
3,4 mil idosos institucionalizados;
20 mil indígenas;
341,8 mil idosos acima de 75 anos.

Histórico da chegada de vacinas ao Ceará

  • 18 de janeiro - 229,2 mil doses (CoronaVac)
  • 23 de janeiro - 72,5 mil doses (Oxford)
  • 25 de janeiro - 33,2 mil doses (Coronavac)
  • 6 de fevereiro - 115 mil doses (Coronavac)
  • 24 de fevereiro - 80,5 mil doses (Oxford)
Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


ÚLTIMAS HORAS PARA GARANTIR SUA ASSINATURA ANUAL COM 50% DE DESCONTO

Tenha acesso ilimitado a conteúdos exclusivos!

Análises de especialistas, coberturas sobre esporte, política, economia e muito mais.

ASSINE JÁ