118 mil pessoas já faltaram à vacinação da Covid em Fortaleza desde a abertura para público geral

O percentual representa 21% dos convocados e é grave porque compromete tanto a velocidade quanto a integridade da imunização coletiva

Milhares de pessoas faltam à vacinação em Fortaleza
Legenda: Diante da quantidade de faltosos, foi possível a publicação de mais 2 novas listas, de quinta e sexta-feira desta semana
Foto: Thiago Gadelha

A população abaixo de 60 anos está sendo vacinada contra a Covid em Fortaleza há 25 dias. Entre o dia 6 de junho e a última terça-feira (29), ao menos 444 mil pessoas (público geral e puérperas e gestantes) tomaram a primeira dose, conforme levantamento do Diário do Nordeste com base em dados divulgados pela Prefeitura. Mas, nesse tempo, 563 mil pessoas foram convocadas nominalmente. Portanto, ao menos 118 mil pessoas não compareceram à vacinação. Nesse cálculo, a proporção de faltosos chega a 21,10% do total. 

O Diário do Nordeste solicitou, na terça-feira (29), à Prefeitura o número de ausentes na vacinação da Covid na Capital, com a média diária de pessoas que não compareceram aos pontos de imunização. No entanto, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) não informou a quantidade

Nesta quarta-feira (30), a reportagem voltou a solicitar e informou o cálculo feito com base no cruzamento dos dados divulgados diariamente pela própria gestão municipal. Novamente não obteve resposta direta a esse questionamento específico. 

A abstenção na campanha de vacinação contra a Covid é grave, pois compromete tanto a velocidade, como a integridade da imunização coletiva contra a doença que já contaminou 240 mil pessoas e matou 9,1 mil pacientes só na Capital. No atual cenário, a vacinação é a única forma de controlar a pandemia

Diagnóstico sobre os faltosos

Em vídeo enviado, na quarta-feira (30), ao Diário do Nordeste em respostas às indagações sobre o assunto, o coordenador da Rede de Atenção Primária e Psicossocial de Fortaleza, Erlemus Soares, disse: "do dia 6 de junho até o dia 29 de junho agendou, entre D1 e D2, mais de 480 mil fortalezenses. Nesse período, verificou-se um alto índice de absenteísmo”. 

Ela acrescenta: “tivemos realmente pessoas que não compareceram por algum motivo, porque estava doente, porque estava internado ou porque tomou um outro tipo de vacina, e, com isso, naquele dia específico não pôde fazer sua vacina". 

Em live no Instagram, na manhã do dia 30 de junho, Erlemus Soares também não detalhou o número de pessoas que faltaram, mas disse que só foi possível agendar a vacinação para os dias 1º e 2 de julho porque ainda havia imunizantes remanescentes devido ao não comparecimento. A Prefeitura já tinha projetado, na terça-feira, que só teria estoque até quarta-feira. 

“Durante a semana, fizemos um levantamento, verificamos a quantidade de absenteísmo, de pessoas faltosas que não compareceram para fazer sua dose um, e a gente conseguiu fazendo esse levantamento fazer a publicação de mais 2 novas listas, de quinta e sexta-feira”, enfatizou na live.
Erlemus Soares
Coordenador da Rede de Atenção Primária e Psicossocial de Fortaleza

O representante da SMS reforçou ainda: “É importante salientar que a gente só conseguiu fazer isso, infelizmente, devido aos faltosos. Fizemos um quantitativo de dose D1 com mais de 30 mil pessoas, e na sexta-feira teremos uma parte fazendo D1 e uma parte fazendo D2”.

No vídeo enviado ao Diário do Nordeste, Erlemus reitera o monitoramento diário dos ausentes e ação da Prefeitura para tentar equacionar esses dados o mais rápido possível e, segundo ele, “gerar novas listagens”. O representante da SMS reforça o pedido para que as pessoas não faltem à vacinação.  

Cálculo de ausentes 

A projeção apresentada pelo Diário do Nordeste leva em conta o cruzamento de informações publicadas pela Prefeitura diariamente: uma delas é a quantidade de nomes constantes nas listas de convocação para vacina (disponibilizados aqui), e outro o balanço do total de doses aplicadas a cada dia, publicados nas redes sociais e no site da Prefeitura. 

vacinação fortaleza
Legenda: A Secretaria Municipal de Saúde reforça o pedido para que as pessoas não faltem à vacinação
Foto: Thiago Gadelha

O cálculo considera apenas a primeira dose, e a diferença encontrada entre o total de nomes convocados (563.581) e o de vacinas aplicadas na Capital entre os dias 6 e 29 de junho (444.654), foi de 118.927 pessoas.

Esse número foi informado, nesta quarta-feira (30), à SMS, mas a mesma não se manifestou se o dado oficial de abstenção trabalhado pela Prefeitura é exatamente esse. 

Nesses 25 dias de abertura ao público geral, a Prefeitura tem realizado repescagens para quem perdeu a data agendada. Entre os dias 19 e 28 de junho, pessoas nascidas entre 1963 e 1970 tiveram uma segunda chance. Na nova oportunidade, os anos de nascimento foram distribuídos por dias da semana. 

Datas de repescagem já realizadas: 

  • 1963 - 19/06 (sábado)
  • 1964 - 21/06 (segunda-feira)
  • 1965 - 22/06 (terça-feira)
  • 1966 - 23/06 (quarta-feira)
  • 1967 - 24/06 (quinta-feira)
  • 1968 - 25/06 (sexta-feira)
  • 1969 - 26/06 (sábado)
  • 1970 - 28/06 (segunda-feira)

No decorrer da campanha e com a chegada de mais vacinas essas repescagem devem se repetir

Motivos para as faltas

No universo de faltosos, está a dona de casa Iolanda da Silva Moreira, de 55 anos, moradora do Bairro de Fátima. Ela não viu que o nome estava na lista de vacinação quando foi convocada. E além disso, conta que na data marcada, dia 9 de junho, estava como acompanhante de um dos seus filhos internado no Hospital São José, na Capital. 

Desde o início da vacinação do público geral, a Prefeitura de Fortaleza tem feito repescagens para quem perdeu a data agendada.
Legenda: Desde o início da vacinação do público geral, a Prefeitura de Fortaleza tem feito repescagens para quem perdeu a data agendada.
Foto: Thiago Gadelha

“Minha filha que ficava acompanhando. Mas quando ela viu já tinha passado a minha data. E foi o mesmo dia que entrei no hospital. Passamos 14 dias internados e saímos na última sexta-feira”, relata.

A dona de casa teve Covid ainda no início da pandemia e diz que agora tenta ver o que deve fazer para ser imunizada.  “Eu estava tão cansada nessa internação e resolvendo tudo que só agora vou atrás de saber como me vacinar”, completa.

Os motivos para as faltas são diversos e o não comparecimento pode atrasar o processo coletivo de imunização.

Questionada, na terça-feira, se já há algum trabalho na saúde voltado especificamente para a identificação dos faltosos e as razões que provocam o não comparecimento, a SMS disse, em nota, que “em Fortaleza, mais de um milhão de pessoas já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19. O resultado foi possível devido a diversas estratégias para garantir a oferta do imunobiológico”. 

Atualmente, reforça a pasta, “a Capital conta com 113 centros de vacinação, entre postos de saúde, Cucas, shoppings e equipamentos públicos, atendendo via agendamento. Uma ampliação de 113% de centros de vacinação, somente no mês de junho”.

Nova oportunidade de vacinação

Dada a gravidade da pandemia, o andamento da fila da vacina não pode parar, mas é preciso pensar estratégias para que o máximo de pessoas atrasadas tenham acesso ao imunizante. 

Indagada sobre como devem proceder as pessoas que tiveram o agendamento feito e por algum motivo não compareceram, a SMS reiterou que “para os que faltaram a sua convocação por motivos que não sejam enfermidades, a prefeitura oferta novas oportunidades”. Portanto, quando há vacina disponível deve ocorrer repescagem. 

Já os que perderam a vacina por estarem com Covid-19, a SMS destaca que “é possível receber o imunobiológico sem agendamento prévio. Para isto, basta procurar um dos centros de vacinação, após 30 dias do início dos sintomas, com o atestado médico ou exame que comprove a enfermidade no período do seu agendamento”.  

Esse benefício, de acordo com a SMS, também é concedido aos que receberam outra vacina, como a da gripe, na data do agendamento do imunizante da Covid. “Após 14 dias da aplicação de outra vacina, é possível receber a da Covid”.

Pessoas que tem acima de 60 anos também podem comparecer para receber a vacina sem agendamento prévio, diz a nota. Para isto, basta estar cadastrado na plataforma Saúde Digital.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza

Assuntos Relacionados