Fox Paulistinha ou Terrier Brasileiro: conheça a raça

Veterinário tira as principais dúvidas sobre os cachorros

foto de cachorro terrier brasileiro
Legenda: O Terrier Brasileiro, conhecido como Fox Paulistinha, é uma raça de porte médio
Foto: Shutterstock

O Fox Paulistinha, ou Terrier Brasileiro, é uma raça de cachorros conhecida pela pelagem com duas cores: marcações ao longo do corpo e cabeça mais escura. 

O cãozinho é alegre e ativo e tem estrutura firme e corpo definido. A cabeça tem formato triangular e suas orelhas têm as pontas dobradas para a frente. 

Para entender as peculiaridades da raça, o Diário do Nordeste falou com o médico veterinário Breno Pinheiro, mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias da Universidade Estadual do Ceará (Uece). 

Veja a lista de dúvidas mais frequentes e respostas do especialista: 

Origem da raça  

O Terrier Brasileiro é um raça nacional que surgiu no final do século XIX, com a importação de cachorros de outras raças terrier para o Brasil. "Uma vez que esses animais chegaram ao Brasil passaram a acasalar com cães locais dando origem a raça que posteriormente foi reconhecida pela federação cinológica", explica o veterinário Breno Pinheiro.

O Terrier é um grupo de raças de porte pequeno e médio, inicialmente desenvolvidas nas ilhas do Reino Unido, para a caça de animais pequenos, como ratos e raposas. A palavra 'terrier' significa terra, em francês mêdio. 

Há diversas raças do grupo, diferenciadas pelo primeiro nome, como o Yorkshire, Manchester e Astralian Terrier. A brasileira ficou conhecid informalmente por Fox Paulistinha, devido às semelhanças com os cachorros da raça Fox Terrier e por ter se popularizado no interior de São Paulo. 

foto de um cachorro da raça fox terrier
Legenda: Cachorro Fox Terrier, que pode ter originado o Terrier Brasileiro
Foto: Reprodução

Em Minas Gerais, a raça também é conhecida como “Foquinho” e no Rio Grande do Sul, como 'Fox'.

Característica dos pelos

Os cachorros da raça Terrier Brasileiro têm pelo curto e liso, com cor de fundo predominantemente branca. Ao longo do corpo, há marcações em preto, azul, marrom ou Isabela (cor bege, como se representasse a diluição do marrom). Também apresentam marcação castanha acima dos olhos, ambos os lados do focinho e nas bordas das orelhas. 

Dentes

foto de um cachorro terrier brasileiro de perfil
Legenda: Terrier Brasileiro
Foto: Shutterstock

Nos filhotes, os dentes de leite começam a se desenvolver entre 15 e 21 dias de vida - mesmo período em que começam a explorar o ambiente e abrir os olhos e ouvidos. Breno explica que, a partir do oitavo mês de vida, os filhotes passam pela mudança definitiva de caninos e incisivos. "Por volta de um ano de idade, já se encontra com os dentes definitivos", afirma. 

Quanto tempo vivem? 

A expectativa de vida média de cães de pequeno a médio porte, como o Fox Paulistinha, está entre 10 e 15 anos.

Tamanho 

foto de um terrier brasileiro
Legenda: Terrier Brasileiro
Foto: Shutterstock

O Fox Paulistinha é um cão de porte médio. Breno aponta que o tamanho da cernelha (região situada acima das espáduas em forma de cruz) e de no máximo 40 cm, assim como sua altura média.

O peso médio de um Fox Paulistinha adulto é de 10 kg, segundo o veterinário.

Até quando crescem?

Conforme Breno Pinheiro, a partir da puberdade, que ocorre por volta dos 6 meses, os cachorros já têm atingido 75% do seu tamanho de adulto. Eles podem crescer até 1 ano de vida.

Quando saber se é puro?

Breno explica que é possível confirmar a raça por meio do pedigree - certificado de registro genealógico que confirma a pureza e procedência do cachorro. "O certificado também comprova a propriedade do pet por meio da transferência de pedigree", explica. 

Outra alternativa é adquirir o certificado pelo padrão racial, especialmente para o cão cujos ascendentes não têm o documento. "Para isso, basta levá-lo até uma exposição de cães. Uma alternativa que vem ganhando o mercado é a análise de DNA", orienta o veterinário Breno Pinheiro. 

Alimentação 

O veterinário Breno Pinheiro afirma que é importante que os filhotes se alimentem apenas de leite materno até os 45 dias de vida. Após esse período, devem receber ração de filhote até aproximadamente 1 ano de idade, pelo menos três vezes ao dia.

O volume da ração é definido conforme o peso do animal, seguindo as recomendações de cada marca. "Inicialmente, devido à dentição, a ração pode ser amolecida com água morna ou patês específicos para cães", explica Breno. 

Caso o tutor tenha interesse em criar o animal com alimentação natural, é imporante seguir orientações de um médico veterinário ou zootecnista especialista, ressalta Pinheiro. 

Temperamento 

foto de um cachorro terrier brasileiro na grama
Legenda: Terrier Brasileiro
Foto: Shutterstock

Breno afirma que a falta de socialização é uma das principais causas de agressividade em cães. Entre o terceiro e o quarto mês, é importante que o cachorro tenha contato com diferentes pessoas e animais. 

"Quanto mais acostumados eles estiverem, menor vai ser a chance do animal crescer agressivo, medroso ou antissocial", explica Breno.

O veterinário alerta, no entanto, que o filhote deve ter contato bastante regulado com o mundo exterior até que todas as doses de vacinas obrigatórias sejam completadas. 

Também é importante estabelecer limites desde a chegada do filhote na casa do tutor e procurar adestramento básico. "No caso de dúvidas ou dificuldades, procure o seu veterinário e/ou adestrador de confiança", ressalta o especialista. 

Quanto custa?

Conforme balanço nos principais sites de venda, o preço do filhote de fox paulistinha varia entre R$ 1.000 e R$ 3.000.