Covid-19 e dores na coluna foram principais motivos de afastamento do trabalho em 2021

Ano registrou grande número de licenças trabalhistas

Legenda: O colaborador se sente melhor ao realizar os exercícios, não só fisicamente como mentalmente.
Foto: Adobe Stock

Dores na coluna e Covid-19 foram os principais motivos que afastaram pessoas dos seus postos de trabalho em 2021. Dados do Ministério do Trabalho mostram que dobrou o número de licenças, nesse ano, por causa do novo coronavírus, que afastou 81.149 trabalhadores até agosto. Em seguida, as dores na coluna tiraram mais de 55 mil profissionais das suas atividades, no primeiro semestre, sendo a segunda maior causa de licenças no decorrente ano.

Os fatores que acometem indivíduos com dores durante as atividades no trabalho são diversos, podendo surgir por causa de predisposição genética ou pela prática incorreta de exercícios físicos e má postura. Por isso, a ginástica laboral tem-se mostrado aliada na promoção do bem-estar nas empresas. 

Legenda: Viviane Torres, gerente nacional de operações
Foto: Acervo pessoal

A fisioterapeuta e ergonomista Clara Emylia da Silva explica que a ginástica laboral prepara ou recupera o corpo para a atividade do dia a dia, sendo realizada na própria empresa, a partir da prática de exercícios feitos sob supervisão de fisioterapeutas ou outros profissionais capacitados, com dinâmicas realizadas dentro do próprio ambiente de trabalho, de duas a cinco vezes na semana, com duração de 10 a 15 minutos.

“O colaborador se sente melhor ao realizar os exercícios, não só fisicamente como mentalmente. Os benefícios são diminuição do desconforto físico, diminuição do estresse, aumento da interação com outros setores, da disposição, concentração e, consequentemente, da produtividade. O colaborador entende através do Programa de Ginástica Laboral que a saúde dele é importante para a empresa. Isso traz uma percepção de ser parte importante e membro integrante da organização”, justifica a fisioterapeuta.

O operador de call center Lauro Lúcio sempre participa das ginásticas laborais da empresa onde trabalha e aprova a iniciativa. “É muito importante pra mostrar como a empresa está atento à segurança dos seus funcionários e garantir que todos se conscientizem para a importância do cuidado tanto de si quanto com os colegas”, opina.

Aderindo à ginástica laboral para seus colaboradores, o Educa Mais Brasil aproveitou a Semana Interna de Prevenção aos Acidentes do Trabalho (SIPAT) para realizar uma ação de conscientização à vacinação contra a Covid-19. Realizada na sexta-feira (17), a iniciativa entregou um brinde aos colaboradores vacinados. “Uma ação de total relevância, principalmente para o momento. As pessoas trouxeram o cartão de vacinação, mostrando que estão vacinadas, e nós demos um brinde, um álcool em gel personalizado. Foi muito legal e acabou engajando a equipe”, reforça Viviane Torres, gerente Nacional de Operações do Educa Mais Brasil.

Para Átina Andrade, supervisora de atendimento do Educa, que também participou da ação, o momento cria um engajamento positivo. “Pois além de incentivar a conclusão da vacinação, incentiva o autocuidado, conscientiza sobre a importância de que todos em volta estejam imunizados. E reforçamos com a distribuição do álcool em gel e a máscara, alertando para manter os cuidados, usando máscara e higienizando as mãos sempre que possível, principalmente ao tossir e espirrar”, sintetiza a supervisora.

Quero receber conteúdos exclusivos do EducaLab