50 anos depois, mulher conhecida por foto na Guerra do Vietnã conclui tratamento de pele

Kim Puch, a 'Napalm Girl', recebeu a última rodada de tratamento para a dor e as cicatrizes da guerra

Foto histórica na Guerra do Vietnã mostra menina correndo após sua vila ser bombardeada.
Legenda: Kim só tinha 9 anos quando protagonizou um dos principais registros da Guerra do Vietnã.
Foto: Nick Ut

Kim Puch, conhecida mundialmente como 'Napalm Girl', tinha 9 anos de idade quando foi fotografada por Nick Ut, fugindo, depois que uma bomba de 'napalm' — uma arma química composta por líquidos inflamáveis à base de gasolina gelificada — atingiu a vila onde ela morava no Vietnã. O registro foi feito em junho de 1972.

Na última quinta-feira (30), 50 anos depois, Kim recebeu, enfim sua última rodada de tratamento para a dor e as cicatrizes sofridas na guerra, naquele dia. Foi o 12º tratamento feito para as queimaduras, segundo o portal NBC News.

O tratamento foi feito no Instituto de Dermatologia e Laser de Miami, conforme o NBC 6 South Florida.

"Costumava que, todos com uma lesão como a de Kim, morriam. Por isso, somos abençoados por, agora, podermos manter as pessoas vivas e ajudá-las a prosperar e viver", disse a médica Jill Waibel, que acompanha Kim.

Mulher se submete a tratamento na pele.
Legenda: O tratamento de Kim foi feito com terapia a laser para curar e remover o tecido cicatricial.
Foto: Lynne Sladky/AP

Reencontro

Pouco antes, Kim e Nick se reencontraram, também em Miami, para celebrar o fim do tratamento da sobrevivente da guerra. A dupla relembrou a angústia sofrida no momento em que o fato histórico foi fotografado.

O fotógrafo Nick Ut e Kim Puch observam negativos de fotografias.
Legenda: Kim Puch foi fotografada por Nick Ut, que ganhou um Pulitzer pelo registro na Guerra do Vietnã.
Foto: Chuck Zoeller/AP

"Ouvi o barulho, bup-bup-bup, e, de repente, havia fogos em todos os lugares ao meu redor e vi o fogo por todo o meu braço", disse Phuc à NBC 6 South Florida.

"Eu vi seu braço queimando, seu corpo queimando muito", lembrou Nick, que, após garantir o registro, largou a câmera e levou Kim às pressas para o hospital mais próximo.

Registro

A foto venceu o Prêmio Pulitzer e, até hoje, é um lembrete sofrido dos horrores da guerra.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo

Assuntos Relacionados