Oito caixas misteriosas são encontradas na Praia do Flamengo, em Salvador

Material passará por avaliação conjunta na Marinha do Brasil e na Universidade Federal da Bahia

Caixa misteriosa que foi encontrada em praia de Salvador
Legenda: Ainda não é possível identificar a origem e nem o conteúdo dos pacotes
Foto: Limpurb/Divulgação

A empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb) encontrou, nessa segunda-feira (2), oito caixas misteriosas na Praia do Flamengo, no bairro de Stella Maris. O material foi retirado da faixa de areia com o auxílio de guindastes. 

Ainda não é possível identificar a origem e nem o conteúdo dos pacotes. Esta avaliação será feita pela Marinha do Brasil, que coletou uma amostra, junto com o Instituto de Geociências da Universidade Federal da Bahia (Ufba).

caixa misteriosa em Salvador
Legenda: Um guindaste precisou auxiliar na retirada do material na faixa de areia
Foto: Limpurb

O Instituto afirmou, em caráter preliminar, que o material não acusa a presença de petróleo. 

O restante do material será pesado pela Limpurb, que disse aguardar um parecer da Capitania dos Portos da Bahia sobre como deverá ser feito o descarte das caixas.

Por meio de nota, a Capitania baiana citou que as caixas sem identificação são encontradas no litoral do Nordeste desde 2018. Porém, nenhum acidente náutico explica o aparecimento dos pacotes.

Primeiras aparições

Os pacotes começaram a ser vistos no litoral nordestino em outubro de 2018. No Ceará, cerca de 200 caixas foram encontradas em pelo menos 13 cidades, como Camocim, Aracati e Caucaia. 

Um mês depois, o Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA/AL) informou que as caixas se tratavam de fardos de borrachas sintéticas, derivadas de petróleo.

Já em outubro de 2019, pesquisadores do Instituto de Ciências do Mar (Labomar) da Universidade Federal do Ceará (UFC) descobriram que os grandes fardos de borracha pertenciam à carga de um navio alemão afundado em 1944 por forças aéreas dos Estados Unidos.