5 benefícios do morango que você precisa conhecer

Morango é conhecido por ser pouco calórico e trazer série de benefícios ao corpo humano

Escrito por Mylena Gadelha, mylena.gadelha@svm.com.br

Ser Saúde
Morangos vermelhos em uma tigela rosa em fundo cinza
Legenda: Morango é rico em vitaminas C, A, E, B5 e B6
Foto: Shutterstock

Conhecido pelas poucas calorias na composição, o morango tem uma série de benefícios comprovados cientificamente para a saúde do corpo humano. Utilizado em doces, saladas ou sozinho, ele possui propriedades diuréticas, além de efeito antioxidante, anti-inflamatório, anticarcinogênico e antineurodegenerativo. 

O sabor dele, que pode ir do mais azedo ao adocicado, é sempre lembrado para diversas receitas  e composições em dietas, por exemplo. Entretanto, vale lembrar, o morango é considerado um pseudofruto, também chamado de infrutescência. "O verdadeiro fruto do morangueiro é aquele pontinho amarelo que chamamos de 'sementinha'", é o que explica a nutricionista Juliana Nogueira*.

Propriedades do morango

Entre as propriedades do morango, segundo explica a profissional de saúde, estão vitaminas como as C, A, E, B5 e B6, além de flavonoides, considerandos importantes agentes antioxidantes no organismo dos seres humanos.

"Uma das características nutricionais dele é a boa quantidade de fibras alimentares também, algo em torno de 2,5 g por 100 g. Ele ainda possui uma substância chamada cianidino, localizada na pele da fruta, responsável pela coloração avermelhada", pontua Juliana.

Além disso, o pseudofruto tem a presença de carotenoides, tocoferóis e outras vitaminas lipossolúveis que já foram identificadas em morangos.

5 benefícios do morango

1. Combate a obesidade

Por conta da presença de proteínas e gorduras boas, o morango é considerado um bom inibidor de fome, trazendo a sensação de saciedade e até mesmo aumentando o tempo de intervalo entre refeições. 

2. Fortalece o sistema imune

Com quantidade elevada de vitamina C, o morango ajuda a fortalecer o sistema imune. Dessa forma, ele reforça a resistência natural do corpo, protegendo de infecções comuns como gripes e resfriados. "Ele tem efeito antioxidante, anti-inflamatório, anticarcinogênico e antineurodegenerativo, pois possuem ácido ascórbico e compostos fenólicos", explicita Juliana Nogueira. 

Muitos morangos
Legenda: A parte que consumimos do morango é conhecida como pseudofruto
Foto: Shutterstock

3. Previne doenças cardiovasculares

As fibras presentes no morango ajudam a reduzir os riscos de pressão alta, de acidente vascular cerebral (AVC) e também de doenças arteriais. 

4. Ajuda a preservar a saúde da pele

Rico em antioxidantes, o morango possui antocianinas e o ácido elágico, que são capazes de trazer benefícios como o combate do envelhecimento da pele.

5. Melhora a capacidade mental

Um dos principais benefícios proporcionados pelo morango é a capacidade de estimular as habilidades de pensamento e a agilidade mental, por conta da presença das vitaminas C e B.

Variedades

Segundo Juliana Nogueira, o morango não possui identificação da variedade comercializada no Brasil. "Anteriormente, a variedade Dover, era a mais predominante por aqui, devido a sua resistência ao pós-colheita que favorecia o transporte a longas distâncias", comenta a profissional.

Ela relata que, com a introdução de novas variedades, houve alterações no padrão varietal. As principais variedades cultivadas atualmente no Brasil são Oso Grande (54%), Camarosa (20%), Dover (6%), Aromas (4%), outras variedades (16%).

Há malefícios?

Ainda conforme a profissional de nutrição, os malefícios ligados ao consumo do morango são relacionados à utilização de agrotóxicos no cultivo, algo já analisado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

Colheita do morango
Legenda: Morango possui efeito antioxidante, antiinflamatório, anticarcinogênico e antineurodegenerativo
Foto: Shutterstock

"Muitas vezes a quantidade de pesticidas e agrotóxicos utilizados no plantio do morango, quando elevados, contribuem para o aparecimento de reações alérgicas, com sintomas como: náuseas, urticárias, vermelhidão no nariz, dores de cabeça e inchaço", finaliza Juliana

*Juliana Nogueira é graduada em Nutrição pelo Centro Universitário Estácio e Engenheira de Alimentos pela Universidade Federal do Ceará. Pós-graduada em Vigilância Sanitária de Alimentos (UECE) e pós-graduada em Nutrição Clínica Avançada: Metabologia, Terapêutica Nutricional e Dietoterapia (USCS/SP). Pós-graduanda em Atendimento Nutricional no Envelhecimento (UCAM/SP).

Assuntos Relacionados