Tenente da Polícia Militar acusado de extorsão e tortura recebeu R$ 150 mil desde que foi afastado

O militar está morando em Recife. Uma das investigações contra ele está perto da conclusão, segundo a Controladoria Geral de Disciplina (CGD)

cgd
Legenda: O militar foi preso e teve um Procedimento Administrativo Disciplinar instaurado contra ele em 2018 por um dos casos
Foto: Cid Barbosa

Acusações de crimes de extorsão e reiteradas torturas levaram o tenente da Polícia Militar do Ceará (PMCE) Donaldson Bezerra dos Santos ao afastamento das suas funções. Há pelo menos dois anos o policial não atua mais no dia a dia da Corporação. Enquanto os processos contra ele não chegam ao fim, Santos permanece recebendo seus vencimentos, dinheiro mensalmente vindo dos cofres públicos do Estado.

Pessoas que foram vítimas do policial afirmam que ele leva uma 'vida de luxo' exposta nas redes sociais com visitas a praias paradisíacas em meio aos atestados médicos apresentados às autoridades. Donaldson foi preso no dia 13 de junho de 2018, em Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A captura aconteceu durante abordagem realizada em conjunto entre a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e a Coordenadoria de inteligência (Coin) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Na época, Bezerra era lotado em um Batalhão com atuação na região do Lagamar. Autoridades divulgaram terem sido encontradas armas e uma quantia em dinheiro em espécie com o tenente e outro policial, este com a patente de soldado. Os militares teriam sido flagrados conversando com um traficante que estava com o número do celular interceptado. Os PMs foram soltos em audiência de custódia.

De lá para cá, conforme dados obtidos por meio do Portal da Transparência, o tenente recebeu cerca de R$ 150 mil em salários desde o dia em que foi detido. Após mais de dois anos desde que instaurado processo administrativo disciplinar contra o militar, o caso ainda não foi concluído.

Conforme a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD), o processo disciplinar "encontra-se em fase final de instrução processual. A decisão será proferida oportunamente no Diário Oficial". Já a PMCE disse que vai aguardar a conclusão das investigações acerca dos fatos junto à CGD para se manifestar sobre o oficial.

Ficha criminal

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) afirmou constarem quatro procedimentos em andamento contra Donaldson Bezerra dos Santos. Um é inquérito policial e três são ações penais. O caso da extorsão pelo qual o tenente foi denunciado tramita sob segredo de Justiça na Vara da Auditoria Militar.

Uma das ações tem como assunto principal "crimes de tortura" e a outra "crimes de abuso de autoridade". Consta nos autos que no mês de agosto de 2017, o militar estava fardado, sem identificação e utilizando balaclava quando invadiu a residência de uma mulher no bairro Vicente Pinzón.

A vítima teria dito que policiais se apropriaram de R$ 10 mil encontrados na casa dela e a agrediram. É aguardado agendamento da data para a realização de audiência de instrução do caso.

Ainda em 2017, outro crime com o mesmo modus operandi. A casa de uma idosa foi invadida, no bairro Dionísio Torres. A proprietária do imóvel teria sido trancada dentro de um quarto pelos policiais, e lá agredida com socos e pontapés. O tenente Donaldson estaria à procura de uma arma de fogo no local. Conforme denúncia do Ministério Público do Ceará (MPCE) contra o policial, publicada em julho de 2019, a idosa ainda levou choques e desmaiou duas vezes. No dia seguinte, o parecer do MPCE foi acolhido pelo Judiciário.

"Após envio de carta precatória à Justiça Estadual de Pernambuco, o acusado apresentou defesa preliminar, em agosto último. O processo segue com tramitação normal, com movimentações necessárias ao andamento do processo", de acordo com o Tribunal de Justiça.

A reportagem tentou entrar em contato com o tenente denunciado, no entanto, as ligações não foram atendidas. A defesa do militar também não foi localizada.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança