Polícia Federal cumpre mandados contra suspeitos de fraudar Auxílio Emergencial em Orós, no Ceará

Esquema criminoso de estelionato qualificado é investigado desde 2020

Escrito por Redação,

Segurança
operação da polícia federal no ceará
Legenda: Ao todo, 18 policiais federais cumprem os mandados judiciais
Foto: Divulgação/PF

Suspeitos de fraudar o Programa Auxílio Emergencial em Orós, no Sertão Central do Ceará, estão sendo alvos de quatro mandados de busca e apreensão da Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (26). A ofensiva integra a "Operação Horós", que deve apreender documentos e mídias dos investigados cujos perfis não foram divulgados.

Iniciada ainda em 2020, a apuração do esquema criminoso envolvida o pagamento de boletos em favor dos suspeitos e a débito das vítimas beneficiárias do programa social Auxílio Emergencial, com fraudes nas contas do programa social do governo federal.

As medidas são parte de uma Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial da qual participam a Polícia Federal, o Ministério Público Federal. o Ministério da Cidadania, a Caixa, a Receita Federal, a Controladoria-Geral da União e o Tribunal de Contas da União, com o fim de identificar a ocorrência de fraudes massivas e desarticular a atuação de organizações criminosas. 

Autuação

Os investigados poderão responder por estelionato qualificado, artigo 171 § 3º do Código Penal, com penas de até  6 anos de prisão.  As investigações continuam, com análise do material apreendido. 

O nome da operação é uma alusão às origens da área geográfica de atuação do grupo criminoso, no sertão central cearense.