Lotéricas no Ceará são alvos da PF por clonagem de cartões de beneficiados do auxílio emergencial

São cumpridos três mandados de busca e apreensão em Morrinhos, Russas e Quixeré; associação criminosa tinha atuação no Ceará e em São Paulo

Uma operação da Polícia Federal contra fraudes nos saques do Auxílio Emergencial cumpre mandados de busca e apreensão em Morrinhos, Russas e Quixeré, municípios do interior do Ceará, nesta quarta-feira (10). Nestas cidades, casas lotéricas clonavam dados de beneficiados com o valor de R$ 600.

Em uma outra operação, também realizada nesta quarta, a Polícia Civil cumpriu seis mandados de prisão contra foragidos da Justiça que receberam o benefício. 

A operação da PF, nomeada de 'Covideiros', é realizada com o apoio da Caixa Econômica Federal e investiga uma associação criminosa com atuação no Ceará e em São Paulo, que realizou saques indevidos do benefício de R$ 600,00, utilizando dados de reais beneficiários. O Auxílio Emergencial é um benefício do Governo Federal a trabalhadores informais, autonômos e desempregados durante o período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

Foram expedidos oito mandados de busca e apreensão, um em Morrinhos, um em Quixeré, um em Russas e os outros em São Paulo. Também foram expedidos dois mandados de prisão temporária, todos em São Paulo.

Os investigados devem responder por furto qualificado e associação criminosa, com pena de até 11 anos de prisão. Nenhum suspeito foi identificado. 

Conforme a PF, a associação criminosa clonava dados de cidadãos beneficiários do Auxílio Emergencial nas casas lotéricas das cidades cearenses. Em São Paulo, eram emitidos cartões com os dados clonados e as senhas eram então recadastradas em casas lotéricas da zona leste paulista. Os suspeitos, de posse de vários cartões clonados, depois iam até o autoatendimento das agências e realizavam os saques do benefício.

Para o recadastramento das senhas, funcionários das lotéricas participam da associação criminosa. Depois de coptados pela organização, os funcionários recebiam instruções remotamente e ganhavam parte do lucro gerado com as fraudes. 

A operação contou com mais de 40 policiais federais, além de 40 policias militares e 14 empregados da Caixa. Os mandados foram expedidos pela 4° Vara criminal da Jutiça Federal de São Paulo.

Prestador de serviço

Ao Sistema Verdes Mares, o presidente do Sindicato das Empresas Lotéricas e Similares do Estado do Ceará (Sindiloce), Custódio Albano, explicou que todo o sistema e equipamentos utilizados pelas casas lotéricas são da Caixa Econômica Federal. 

Custódio salienta ainda que mesmo a manutenção do material é de responsabilidade do banco. "Nós apenas prestamos um serviço operacional, somos um braço da Caixa". 

Benefício Federal

O Auxílio Emergencial de R$ 600,00 é um benefício do Governo Federal a trabalhadores informais, autonômos e desempregados durante o período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

O pagamento do auxílio foi inicialmente previsto para os meses de abril, maio e junho. Nesta segunda-feira (8), o ministro da Ecnomia Paulo Guedes afirmou que o Governo deve estender o auxílio por mais dois meses, mas com um valor de R$ 300,00

O investimento no programa alcançou R$ 152,6 bilhões e a assistência já foi liberada para quase 60 milhões de brasileiros

No Ceará, o início do pagamento do auxílio gerou filas e aglomerações nas agências bancárias

A Polícia Federal, em maio, abriu investigação para apurar um esquema de facilitação do saque do auxílio em Aurora, no Cariri. Um vereador e um pré-candidato a prefeitura do município são suspeitos de envolvimento

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança