Homem apontado como chefe do tráfico no Barroso e Serrinha é preso em operação da Polícia Civil

Homem responde por tráfico de drogas, associação para o tráfico, associação criminosa e por dirigir sem habilitação

Legenda: Material apreendido com criminoso apontado como chefe do tráfico de drogas e armas nos bairros Barroso e Serrinha
Foto: Foto: Wanyffer Monteiro/ SVM

A Polícia Civil do Ceará prendeu um homem apontado como chefe do tráfico de drogas e armas na região dos bairros Serrinha e Barroso, em Fortaleza. A prisão foi realizada na terça-feira (27), em Itaitinga, e divulgada na manhã desta quinta-feira (29) em coletiva na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS).

Alan Darlan Batista de Lima, 30 anos, conhecido como "Bida", era alvo de investigações que, segundo a polícia, revelaram um "relevante cargo" ocupado por ele dentro de uma organização criminosa do Rio de Janeiro. O suspeito é apontado como um "conselheiro permanente" da facção.

O cargo, segundo a polícia, exigiria ordenar ações com grande repercussão dentro e fora dos presídios.

Ele responde por tráfico de drogas, associação para o tráfico, associação criminosa e por dirigir sem habilitação. A polícia também investiga envolvimento do traficante em crimes de homicídio. E confirma a participação dele em uma tentativa de homicídio a um policial militar.

"Sabemos que a grande maioria dos homídios que ocorrem hoje no Ceará, aproximadamente 80%, é ligado à disputa entre grupos criminosos que aqui atuam. Então, o combate a esses grupos criminosos levará a uma redução do número de homicídios em nosso estado, e de outros crimes", destacou o secretário da Segurança Pública do Ceará, Sandro Caron.

"O foco da Draco é prender essas pessoas que ocupam cargo de liderança nessas organizações criminosas. A gente entende que quando a gente corta a cabeça, o corpo padece, e é exatamente isso que tá sendo feito", completou o delegado geral da Polícia Civil do Ceará, Marcus Rattacaso.

Os policiais abordaram o traficante quando ele chegava em sua residência. Ao realizarem buscas dentro do imóvel, os agentes de segurança encontraram um revólver, celulares, documentos de transações bancárias e R$ 1.200 em espécie.

Atentado a policial

A tentativa de homicídio a um policial militar ocorreu em meados de julho. O criminoso conhecido como "Bida" é apontado como mandante da ação, que não obteve êxito.

De acordo com a polícia, os executores erraram o endereço do PM, que conseguiu reagir à ação criminosa. Ninguém saiu ferido. 

Encaminhado para a sede da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), Alan Darlan Batista de Lima foi autuado em flagrante por integrar organização criminosa, por posse irregular de arma de fogo e receptação.

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança