Coordenador de imunização de Icó será alvo de processo administrativo por promover festa

Uma enfermeira do município que estava no evento também será investigada; cinco pessoas foram detidas após polícia encerrar festa

A Prefeitura de Icó afirmou que deve abrir Processos Administrativos Disciplinares (PAD) contra os servidores que foram autuados por realizarem aglomeração em uma festa de aniversário, neste sábado (16). José Lucas da Silva, coordenador de imunização da Secretaria de Saúde e organizador da festa, e uma enfermeira de um hospital municipal foram detidos. 

A festa ocorreu no Sítio Piauizinho, tinha música ao vivo, piscina e reunia cerca de 60 pessoas - que não utilizavam máscaras

A Prefeitura de Icó afirmou em nota nas redes sociais que tomou conhecimento da festa por meio da imprensa e das redes sociais e repudiou o evento. Os servidores devem ser alvo de PAD e terão o direito de ampla defesa, conforme a pasta. 

"As pessoas envolvidas no evento estão sendo investigadas pela Polícia Civil da Comarca de Icó e dentro de suas culpabilidades serão passíveis de reprimendas, de acordo com o Decreto do Governo do Estado do Ceará e do Município de Icó", disse o comunicado. 

Equpes das polícias Civil e Militar foram até o local após denúncias e encerraram o evento por descumprir as normas do decreto estadual com medidas de prevenção à Covid-19. 

Foram detidos José Lucas, que comemorava o aniversário de 26 anos; o pai dele, de 56 anos; o irmão, que é produtor de eventos, e a enfermeira.  

De acordo com o delegado da Delegacia Regional de Icó, Glauber Ferreira, responsável pela investigação, dezenas de pessoas pularam o muro do sítio e fugiram do local após a chegada dos policiais. 

Cerca de 40 pessoas tiveram seus dados colhidos e também serão alvos de TCOs, segundo Glauber. 

O procurador-geral adjunto de Icó, Fabrício Moreira da Costa, afirmou neste domingo que o coordenador de imunização justificou, por telefone, que não promoveu aglomeração

José Lucas afirmou a promotoria que comemorava seu aniversário com poucos amigos, de forma reservada, ainda segundo Fabrício.

O Diário do Nordeste tentou contato com José Lucas, mas não recebeu retorno até a publicação desta matéria.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança