Após mortes em posto de saúde, prefeitura avalia videomonitoramento como prevenção, diz Sarto

Iniciativa, prevista no programa Juntos por Fortaleza, já é previsto para as escolas municipais

Escrito por Redação,

Segurança
José Sarto
Legenda: Prefeito José Sarto estuda a possibilidade de incluir um sistema de vídeo monitoramento nos equipamentos de saúde
Foto: Fabiane de Paula

Após a morte a tiros de três pessoas em um Posto de Saúde no bairro Dias Macedo, em Fortaleza, a prefeitura municipal estuda a possibilidade de incluir um sistema de videomonitoramento nos equipamentos. Foi o que disse o prefeito José Sarto, na manhã desta quinta-feira (19), em entrevista ao programa 'Bom Dia Nordeste', da TV Diário

Segundo José Sarto, o programa Juntos por Fortaleza, iniciativa já existente em parceria com o Governo do Estado, prevê dentre ações diversas para a cidade, a do uso de câmeras em prol da segurança pública. 

"Por exemplo, as escolas todas foram priorizadas para terem um equipamento de video monitoramento ligado à Guarda Municipal de Fortaleza, à Policia Militar e ao Ciops, e agora eu acho que haverá uma nova demanda após esse episódio", afirma. 

Ainda conforme o prefeito, diante do alto número de equipamentos de saúde da cidade, entre 116 unidades básicas, 12 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), quatro policlínicas e dez hospitais, é preciso se trabalhar em uma política preventiva de segurança. "É preciso dar um olhar especial a esse episódio em si", ressalta.

Tiroteio em posto

O ataque a tiros ao posto de saúde aconteceu na tarde desta quarta-feira (18), na Avenida Alberto Craveiro. Morreram dois homens que usavam tornozeleiras eletrônicas, além de outro, de 58 anos, que estava em atendimento na unidade de saúde.

policiais dentro de posto de saúde após mortes
Legenda: Posto ficou movimentado com agentes de segurança após a ocorrência
Foto: Reprodução

Os que usavam tornozeleira eletrônica haviam deixado a prisão há dez dias, conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Eles tinham 22 e 31 anos de idade.  

A ação criminosa deixou outras quatro pessoas feridas, segundo a pasta. O Diário do Nordeste apurou que uma pessoa foi levada ao Instituto Doutor José Frota (IJF) pelo Samu; outra, baleada no peito socorrida por um policial e a terceira pessoa foi ao hospital por meios próprios. Não se sabe como a quarta pessoa foi conduzida.