Três pessoas são detidas por mortes em posto de saúde de Fortaleza

A ação criminosa deixou ainda quatro feridos, segundo a SSPDS

Escrito por Matheus Facundo , matheus.facundo@svm.com.br

Segurança
fachada do posto de saúde edmar fujita, com viaturas em frente
Legenda: Policiais continuam o trabalho investigativo colhendo indícios no posto de saúde
Foto: Kid Júnior

Três suspeitos foram detidos pelas três mortes ocorridas em um posto de saúde no bairro Dias Macêdo, em Fortaleza, nesta quarta-feira (18). A informação foi divulgada pela governadora do Ceará Izolda Cela.   

Nas redes sociais, a governadora anunciou a captura dos dois primeiros suspeitos. Às 19h39, ela confirmou que o terceiro homem foi detido.

Dois homens, suspeitos de efetuar os disparos, foram identificados pelas imagens de circuito interno do posto de saúde Edmar Fujita, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Na quinta-feira (19), a SSPDS confirmou que dois homens foram identificados como Jairo Lima Rodrigues (27), com passagens por roubo, receptação e corrupção de menor; e Johnatan Alves Vieira (22). Eles foram capturados em suas residências. O terceiro suspeito detido foi liberado após ser ouvida por não haver situação flagrancial.

Com os dois presos, foram encontrados munições de arma de fogo, roupas que foram usadas no crime, balança de precisão, documentos, cartões de crédito, um celular, 147 gramas de cocaína e três gramas de skunk.  

Vítimas

O caso aconteceu na tarde desta quarta, na Avenida Alberto Craveiro. Morreram dois homens que usavam tornozeleiras, além de outro, de 58 anos, que estava em atendimento na unidade de saúde.

Os que usavam tornozeleira eletrônica haviam deixado a prisão há dez dias, conforme a SSPDS. Eles tinham 22 e 31 anos de idade.  

A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) esteve no local e colheu dados para subsidiar as investigações futuras.

Feridos

A ação criminosa deixou outras quatro pessoas feridas, segundo a pasta. O Diário do Nordeste apurou que uma pessoa foi levada ao Instituto Doutor José Frota (IJF) pelo Samu; outra, baleada no peito socorrida por um policial e a terceira pessoa foi ao hospital por meios próprios. Não se sabe como a quarta pessoa foi conduzida.