Prefeitura alega que setor hoteleiro descumpriu taxa de ocupação de 50% em Jericoacoara

No entanto, segundo decreto municipal, as restrições valem para barracas de praia e restaurantes sem referência a limite de ocupação em hotéis e pousadas

Legenda: Entre o último sábado e segunda-feira (7), o movimento foi intenso em Jericoacoara. Em uma das noites, uma multidão se reuniu próximo às barracas de venda de bebidas na Vila
Foto: Edson Silva

A Prefeitura de Jijoca de Jericoacoara se manifestou, na manhã desta quarta-feira (9), sobre os registros de aglomerações observados no último fim de semana nas praias do Município. Em nota, a Prefeitura disse não esperar “a aglomeração dessa forma” e que muitos empresários descumpriram os decretos municipal e estadual, "onde permite-se apenas 50% da taxa de ocupação destes hotéis”. Representantes ressaltam que esta taxa não estava colocada nos documentos.

Em agosto, a Prefeitura publicou decreto autorizando a reabertura gradativa das atividades, com funcionamento de restaurantes e barracas de praia das 7h às 18h, com "com público presencial limitado a 50% da capacidade total de atendimento do estabelecimento". O documento também autorizou "reservas em hotéis, pousadas e meios de hospedagem, seguindo estritamente os protocolos sanitários".

Leia mais:

Sobre isso, o presidente do Conselho Empresarial, Oswaldo Leal, também ressalta que, nos documentos emitidos, não há a limitação e cobra maior monitoramento na Vila.

"Não existe nenhum monitoramento. Não existe controle de entrada na Vila, não existe monitoramento nas pousadas”.

Contrapartida

Um proprietário de pousada que preferiu não se identificar cobra a contrapartida da Prefeitura no sentido de fiscalizar o cumprimento das medidas sanitárias recomendadas. “Tivemos que fazer a nossa parte e esperávamos a contrapartida. O que a gente esperava era uma fiscalização mais efetiva. Parece que tudo só ficou a cargo do empresário”, cobra. Além disso, ele diz que, dentro dos estabelecimentos as medidas de segurança são seguidas.

"A gente faz todo o processo recomendado. O grande problema estava nas ruas, em relação ao controle de horário de fechamento, pouco policiamento, pouca fiscalização. O turista não ia ficar dentro da pousada o tempo todo”. 

Legenda: A taxa de ocupação da rede hoteleira chegou a ficar lotada durante o fim de semana prolongado.
Foto: Mateus Ferreira

Treinamento

Segundo nota da Prefeitura, mais de 600 pessoas, entre empresários do setor “hoteleiro, gastronômico, cooperativas de transportes, esportes náuticos, entre outros”, passaram por um treinamento de duas semanas com orientações sobre os protocolos de saúde necessários para evitar a disseminação do novo coronavírus. A iniciativa aconteceu em parceria com o Sebrae e Senac, explica a Prefeitura.

"É preciso que poder público, sociedade civil e setor empresarial se unam e combatam esse tipo de atitude. A prefeitura se reunirá hoje com diversas secretarias para definir punições ainda mais severas para quem estiver descumprindo as regras do município. Apesar da alegria e diversão da maior parte dos turistas que estiveram em Jijoca de Jericoacoara, é importante que todos os protocolos sejam respeitados por todos, não visando apenas o 'EU', e sim o 'NÓS'", finaliza

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará