"Meu filho não conseguiu dormir", relata mãe de aluno após teto da escola desabar

Acidente ocorreu na última quarta-feira (7) no município de Banabuiú, enquanto a escola estava em obras para volta às aulas, que aconteceria no próximo dia 12

O telhado da escola Albertina Maia Ferreira, que estava em obras, desabou na última quarta-feira (7) no distrito de Rinaré, município de Banabuiú, Sertão Central do Ceará. Não houve mortes. 

Segundo uma professora não identificada, a escola estava sem alunos, pois o início das aulas, que seria no último dia 5, foi adiado para o dia 12 por conta das obras, ainda sem conclusão. Ela afirma, ainda, que cerca de 190 alunos estudam na escola. "Eu entrei aqui ainda estudante, então essa escola é minha vida, não gosto nem de olhar (para o teto caído)", completa, emocionada.

O senhor José Walter, de 56 anos, afirma que o barulho, no momento do acidente, foi tão alto que foi possível ouvir de casa. "Nós ouvimos o barulho e corremos todos para cá. Quando chegamos, todo mundo estava correndo e já tirando os feridos", completa.

A agricultora Antônia Régia, de 35 anos, tem 4 filhos frequentando a escola. Ela mora vizinho a escola e diz que, assim que ouviu o barulho, foi ver o que tinha ocorrido no local. "Meu filho de 6 anos passou a noite sem dormir, em estado de choque. Graças a Deus eu consegui tirar ele de casa, para ele não ficar olhando para a escola". 

A Prefeitura do município de Banabuiú, por meio de nota, garante que o acidente não deixou nenhuma vítima fatal, mas dez trabalhadores da Secretaria de Infraestrutura do município, que estavam participando das obras, sofreram escoriações e foram encaminhados ao Hospital Municipal Senador Carlos Jereissati. Seis delas foram liberadas pouco depois de dar entrada. 

A Secretaria de Saúde afirma que segue acompanhando as vítimas que foram transferidas, e presta solidariedade com os feridos.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará

Assuntos Relacionados