Estátua do Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, é reaberta para visitantes

Acesso ao monumento foi restrito há seis meses. Hoje, alguns romeiros já estavam no local

Colina do Horto aberta ao público
Legenda: Colina do Horto aberta ao público
Foto: Fotos Toni Sousa

A Colina do Horto, onde está erguido a Estátua do Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, foi reaberta, nesta quarta-feira (16), para visitação. Após seis meses fechada, a movimentação, pela manhã, ainda foi pequena. A organização está restringindo o número de pessoas e o comércio está funcionando com 50% da capacidade. Anualmente, o lugar atrai, em média, 2,5 milhões de pessoas.  

Há fiscais no portão que dá acesso tanto ao monumento, como ao Museu Vivo do Padre Cícero, ao muro que marca a Sedição de Juazeiro, de 1914, e à Igreja de Bom Jesus do Horto.  

Segundo a gestora da Colina do Horto, Francisca Maria de Santana, a reabertura vem seguindo todas as medidas sanitárias exigidas pelo Estado e Município. “Fizemos adaptação de álcool em gel e pias para lavar as mãos no casarão, na estátua, na entrada da colina, no acesso à igreja. Tudo para que possam entrar com segurança”, descreveu.  

Um estudo da capacidade foi feito para garantir que não haja aglomerações. O uso de máscara também é obrigatório. Já o comércio, após várias reuniões, definiu que funcionará com metade de sua capacidade, com alternância diária entre os lojistas. “A entrada daqui tem demarcações de piso para que siga o distanciamento social”, completa Francisca. 

Caminhoneiro e romeiro do Padre Cícero, Alisson Francisco, aproveitou e já visitou o lugar hoje de manhã.  Ele está em Juazeiro do Norte, desde a última segunda-feira (14), com toda sua família. “A gente que é romeiro, que vem há muito tempo, fica uma tristeza muito grande vir e não subir na estátua. Como hoje foi liberado, a satisfação foi grande, uma a alegria. Se Deus quiser, próximo ano estaremos de volta, sem pandemia, com tudo normal”, completou.  

Atividades religiosas 

Entrada do horto, em Juazeiro do Norte
Legenda: Entrada do horto, em Juazeiro do Norte
Foto: Fotos Toni Sousa

Além do acesso ao Horto, hoje também foram liberadas as celebrações religiosas com a presença de fiéis nas 57 paróquias da Diocese de Crato, que inclui a Basílica de Nossa Senhora das Dores, em Juazeiro do Norte. Porém, a ocupação é limitada para 50% da capacidade, observando medidas de segurança, como o distanciamento entre cada participante, a disposição de álcool em gel e o uso obrigatório de máscara.  
De acordo com o padre Cícero José da Silva, reitor da Igreja Matriz de Juazeiro do Norte, a programação de missas foi ampliada para dar assistência àqueles que estão há seis meses sem frequentar as igrejas, garantindo que não haja aglomerações. “É um novo, um recomeço. Todo novo causa espanto”, admite o sacerdote. 

O frade Rony Alexandre, que mora em Recife e veio para Juazeiro do Norte, de férias, se emocionou ao participar da primeira missa na Matriz. “Muita alegria. Não estava esperando chegar de férias com reabertura das igrejas. Estou muito feliz, pois, desde que cheguei, não estava participando da Santa Missa. Agora posso participar normalmente, fazer meu preceito”, vibrou.  

A Basílica de Nossa Senhora das Dores pede que as pessoas de grupo de risco, como idosos e pessoas com comorbidades, permaneçam em casa acompanhando a programação pela TV Web Mãe das Dores. Já os fiéis que desejam participar das celebrações nos finais de semana, deverão se inscrever na Secretaria de Basílica “para haver um controle”, justifica Padre Cícero José. Já na Capela do Socorro, no sábado, às 17h e no domingo, 6h e 17h, a missa será campal, sem necessidade de inscrição. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará