Entenda porque mais de 8 mil idosos de Juazeiro do Norte precisam se cadastrar no Saúde Digital

O cadastro é necessário para que o ciclo vacinal (D1 e D2) daquele idoso fique registrado no Ministério da Saúde

Legenda: A Secretaria da Saúde de Juazeiro do Norte alerta que, mesmo sem cadastro, o idoso receberá a segunda dose do imunizante
Foto: Thiago Gadelha

Cerca de 8,6 mil idosos de Juazeiro do Norte, no Sul do Estado, que já tomaram a primeira dose (D1) da vacina contra a Covid-19 e aguardam a aplicação da segunda dose (D2), agora precisam se cadastrar no Saúde Digital, plataforma oficial da Secretaria da Saúde (Sesa) do Estado.

A coordenadora de imunização do Município, Aline Alencar, explica que este grupo, com idade entre 60 e 74 anos, foi contemplado na primeira fase da campanha de vacinação e, portanto, à época, não havia a exigência do cadastro na plataforma da Sesa.

Agora, "para que a imunização com ambas as doses (D1 e D2) fique registrado na base de informação do Ministério da Saúde, os idosos dessa faixa etária precisam submeter cadastro". Aline acrescenta ainda que a primeira dose deste grupo foi registrada em um sistema diferente do atual e que não houve a unificação dos dados.

"Eles [idosos], foram cadastrados no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SIPNI). Mas, quando o Ministério [da Saúde] mudou para o atual sistema, não houve a migração dos dados. Portanto, para que fique registrado e oficializado que essas se imunizaram completamente, é preciso, agora, efetuar o cadastro", detalha a coordenadora.

VACINÔMETRO NO CEARÁ | COVID-19

A necessidade do cadastro não representa que haverá mudança na convocação dos idosos. Aline Alencar explica que não haverá agendamento e alerta que este não será um fator determinante para que o grupo receba a segunda dose.

É importante destacar que todos eles, quando chegarem a data, vão se vacinar, mesmo aqueles que não realizaram o cadastro. E, não será por agendamento. Quando chegar o dia que consta no cartão, o idoso pode ir ao local indicado que ele será imunizado.
Aline Alencar
Coordenadora de imunização

Importância do cadastro

Mas, se o cadastro não será um pré-requisito, por qual razão o idoso deve se cadastrar? Aline explica que somente mediante ao cadastro no Saúde Digital, o idoso vai, futuramente, conseguir comprovar a imunização.

"Além disso, não sabemos se teremos outras campanhas nos próximos anos. Caso sim, é muito provável que a plataforma continue sendo utilizada, portanto, é importantíssimo a alimentação dos dados", considera.

Outra razão destacada por ela, diz respeito ao envio de doses por parte da Sesa aos municípios. Na primeira fase da campanha, isto é, anterior ao Saúde Digital, os lotes das vacinas foram remetidas com base na estimativa populacional de cadas grupo. Atualmente, a informação que norteia o envio das doses é justamente o número de pessoas cadastradas.

"Para recebermos mais doses, precisamos de mais pessoas cadastradas", adverte Aline. Até o momento, Juazeiro do Norte tem cerca de 140 mil pessoas - acima dos 18 anos - cadastradas na plataforma. "Isso quer dizer que, contabilizando o público geral, temos cerca de 70 mil pessoas sem cadastro", informa a coordenadora. 

Para avançar nesse índice o Município tem investido em divulgação, realizada por rádio, sites, jornais e carros voltantes. "Estamos informando a importância do cadastro, não apenas para os idosos acima referidos, mas para todos que têm mais de 18 anos. Repito, para recebermos mais vacinas, precisamos de um maior número de cadastrados", acrescenta Aline.

Suporte

Para aqueles que tenham quaisquer dificuldades em realizar o cadastro no Saúde Digital, Juazeiro do Norte descentralizou pontos de apoio. "Temos os Cras, o Vapt Vupt, a UniJuazeiro e duas escolas que estão dando esse suporte aos idosos, assim como ao público geral que precise", destaca Aline Alencar.

As escolas são a Mario Da Silva Bem, no bairro Frei Damião, e governador Manoel de Castro Filho, no bairro Tiradentes. O horário de atendimento para todos os locais será o comercial. 

COMO SE CADASTRAR PARA A VACINAÇÃO CONTRA A COVID-19 NO CEARÁ?

Para se cadastrar para a vacinação no Ceará é preciso acessar o site Saúde Digital e clicar em "Quero me cadastrar", caso seja ainda não tenha realizado o cadastro. 

Serão solicitados informações básicas como país de origem, CPF, nome completo, data de nascimento, nome da mãe, telefone para contato, sexo, raça/cor e informações profissionais. O fornecimento do Cartão Nacional de Saúde (CNS) é opcional.

A próxima fase do cadastramento pede dados de saúde para identificar se a pessoa faz parte de grupos prioritários. Também é questionado se você teve Covid-19 recentemente.

A última etapa do processo pede o endereço de residência da pessoa, que servirá de base para o agendamento no município de aplicação da vacina.

Após o preenchimento de todos os dados, será aberta uma página para a confirmação de todos os dados. Nela, a pessoa deve criar uma senha de acesso e informar um e-mail.

A Secretaria da Saúde enviará um link de confirmação do cadastro para o e-mail fornecido. Caso não receba o e-mail, a Sesa disponibiliza o telefone gratuito 0800 275 1475 para questionamentos sobre o Cadastro Estadual de Vacinação. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará