Empresária de Caririaçu denuncia ter sido dopada e agredida por ex-marido em chalé no RN

Sabrina Barbosa de Almeida revelou que foi levada a um hotel pelo ex e foi filmada sendo agredida e dopada.

Uma empresária do município de Caririaçu, na Região do Cariri, foi ouvida pela polícia nesta quinta-feira (7), após divulgar em uma rede social um vídeo onde aparece sendo agredida pelo ex-marido. A publicação feita pela mulher no perfil do suspeito, na madrugada de quarta-feira (6), viralizou nas redes sociais e o caso está sendo investigado.

Nas imagens, gravadas pelo próprio agressor, Sabrina Barbosa de Almeida aparece deitada em uma cama, com dificuldades de falar, enquanto o homem afirma que ela está dopada e foi violentada e agredida.

O vídeo foi gravado em fevereiro deste ano, no município de Tibáu do Sul, no Rio Grande do Norte, estado onde a vítima morava. A mulher já estava separada do ex-marido e no dia das agressões o homem a encontrou em um supermercado e obrigou que ela o acompanhasse. A empresária foi levada pelo ex-marido para um chalé e só conseguiu se salvar após pedir ajuda para os funcionários do estabelecimento.

“Na hora que eu acordei ele estava dormindo. Aí eu consegui, segurando pelas paredes, chegar até a porta de fora do chalé, onde tinha um recepcionista, que estava lá próximo. Eu pedi ajuda, eles me levaram para a recepção e ele acordou e foi atrás de mim. As pessoas se reuniram e disseram ‘nela você não toca’”, lembra. O suspeito conseguiu fugir antes da chegada da polícia.

Conforme Sabrina, ela decidiu divulgar o vídeo após se sentir pressionada pela família do homem e ameaçada pelo ex-sogro. “Teve toda essa pressão psicológica da família, querendo que eu retire a queixa. Eu comecei a me sentir ameaçada e ontem (quarta) eu resolvi postar os vídeos, porque o pai dele falou pra mim, tudo que eu tentava resolver com eles, eles falavam ‘se você fizer isso eu vou tirar ele da clínica’, tipo me ameaçando, usando o filho como uma arma para mim”, disse.

O ex-marido da empresária está internado em uma clínica de reabilitação para dependentes químicos. Já a empresária, retornou para o município de Caririaçu, a 469 quilômetros de Fortaleza, onde mora com a mãe.

“Eu me senti tão injustiçada, sabe?!"

“Eu me senti tão injustiçada, sabe?! Você perder tudo, perder sua casa, perder seu trabalho, perder tudo, vim para outro estado. Foi quando eu decidir postar os vídeos, só para as pessoas da cidade, aqui onde eu tava praticamente escondida na casa minha mãe, soubessem e que se acontecesse alguma coisa comigo seriam eles que teriam feito”, afirma.

Conforme Wanini Galiza, delegada regional, ficou constatado que a vítima foi agredida e violentada após análise do conteúdo das imagens. “Nesse momento a polícia já colheu o depoimento dela e encaminhará para a delegacia lá do estado do Rio Grande do Norte, para colaborar com as investigações que lá estão presentes”.

A polícia emitiu uma medida protetiva para a empresária, que também terá compnhamento psicológico. “Nós solicitamos medida protetiva, porque ela se sente amedrontada, tá abalada psicologicamente e vamos encaminhá-la para o acompanhamento psicossocial daqui do município de Caririaçu”, disse Wanini.

O Sistema Verdes Mares entrou em contato com a delegacia de Tibau do Sul, local onde o crime aconteceu, e foi informado que a investigação sobre o caso está em andamento.

O advogado do ex-marido de Sabrina e do pai dele também foi contatado. O defensor afirmou que só irá se pronunciar quando o suspeito for ouvido. Sobre a afirmação da vítima que o sogro a teria ameaçado, o advogado  informou que o homem não foi citado formalmente no processo.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará