49 idosos de um mesmo abrigo são diagnosticados com Covid-19 em Juazeiro do Norte

Duas mortes estão sob investigação. MPCE acompanha o caso e Vigilância Sanitária já notificou a instituição.

Legenda: Albergue Sagrada Família, em Juazeiro do Norte.
Foto: Reprodução/Google

Após testagens da Secretaria de Saúde de Juazeiro do Norte (Sesau), 49 idosos de um único abrigo da cidade foram diagnosticados com o novo coronavírus. No início de julho, oito tiveram exame positivo para Covid-19. Já nesta semana, após nova visita, mais 41 moradores foram confirmados com a virose. Todos estão em tratamento no Hospital de Campanha do Município. Além disso, duas mortes estão sob investigação. 

Os casos foram encontrados no Albergue Sagrada Família, que, no início do mês, foi alvo de uma inspeção virtual e remota pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Juazeiro do Norte. A vistoria verificou se a instituição adotou as medidas de prevenção e cuidados para disseminação do novo coronavírus. 

Após a inspeção, foi constatado que oito idosos testaram positivo para a doeça. Todos foram encaminhados para tratamento na Unidade de Combate ao Covid-19, na Lagoa Seca, e já estão recuperados. Porém, na última segunda-feira (27), a equipe da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) esteve realizando novos testes e detectou mais 41 idosos infectados. 

O município já soma mais de 10 mil casos confirmados da doença e está em lockdown. De março até hoje, as forças de segurança estaduais e municipais atenderam um total de 2.486 ocorrências na região do Cariri em descumprimento às medidas de combate à Covid-19.

Situação

Há, ainda, registros de dois óbitos de moradores desse abrigo. No entanto, ainda não houve confirmação se a causa da morte foi por Covid-19, e a Sesau aguarda o resultado dos exames.  Membro do Grupo de Trabalho de Enfretamento a Covid-19, Cíntia Gomes acredita que a contaminação foi causada pelos colaboradores que trabalham na unidade, já que as visitas estão suspensas. 

“Mas a gente vem trabalhando nesse cuidado e nesse monitoramento e acolhendo estes idosos”, ressaltou. 

No início de julho, o MPCE recomendou à instituição a adoção do protocolo de uso e descarte dos EPI’s, a disponibilização de álcool em gel nos espaços comunitários, de forma acessível, assim como oferta de materiais de higiene e proteção aos idosos, funcionários e cuidadores. A Promotoria de Justiça também solicitou a utilização de luvas pelos cuidadores e a higienização adequada e frequente nos bebedouros em uso na instituição. 

A Sesau informou que o caso está sendo acompanhado pelo MPCE. Todas as irregularidades encontradas foram enviadas por relatório à Promotoria de Justiça. A Vigilância Sanitária notificou o abrigo para que corrija todos os problemas e atenda as medidas de segurança necessárias para a prevenção da contaminação pelo coronavírus. Tudo isso também foi informado ao órgão ministerial.  

O Sistema Verdes Mares tentou contato com Carlos Josias, um dos diretores do Albergue Sagrada Famílias, mas não tivemos retorno até a publicação desta matéria. 

Outros cinco abrigos do Município, todos filantrópicos e privados, estão sendo monitorados pela Vigilância Sanitária. Equipes compostas por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e apoiadores estão dando o suporte nos atendimentos em saúde nestes locais, conforme a necessidade. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará