Legislativo Judiciário Executivo

Polícia Federal realiza operação contra invasão ao sistema do TSE em Maracanaú

Criminosos usaram o aplicativo E-Título para hackear o TSE e fazer cadastros ilícitos

Escrito por Redação ,
foto do aplicativo e-título no celular e ao fundo, um documento de identificação
Legenda: App do E-Título foi usado de forma ilícita por um grupo criminoso
Foto: Antônio Augusto/Ascom/TSE

A Polícia Federal (PF) realizou nesta terça-feira (25) uma operação contra uma invasão ao sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em Maracanaú, na Grande Fortaleza, e em outras três cidades do País. No total, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão. 

Segundo as investigações, os suspeitos utilizavam o aplicativo E-Título de forma ilícita para fazer inscrições eleitorais. 

Além de Maracanaú, os seguintes municípios tiveram operação: Belo Horizonte/MG, São Paulo/SP e São Miguel do Gostoso/RN.

Veja também

Cadastros ilícitos

Foram detectadas 158 irregularidades no sistema, "de características diversas, que vão desde a emissão de título de eleitor até a inscrição como mesário voluntário, em nome das vítimas". 

A operação foi intitulada como Eleitor Protegido, no intuito de desarticular o esquema criminoso. Todos os investigados devem responder pelo crime de invasão de dispositivo informático. 

Conforme a PF, a "investigação terá continuidade para esclarecer qual era a motivação e o objetivo dos investigados com a invasão dos sistemas do TSE".

Assuntos Relacionados