MDB oficializa pré-candidatura de Simone Tebet à Presidência da República

Em primeiro discurso, senadora defendeu a construção de uma "nova arquitetura política" e criticou Jair Bolsonaro

simone tebet
Legenda: Simone Tebet está no primeiro mandato de senadora pelo MDB do Mato Grosso
Foto: Divulgação/ MDB

O MDB formalizou na manhã desta quarta-feira (8) a pré-candidatura da senadora Simone Tebet (MS) à Presidência da República em 2022. A decisão foi aprovada por filiados durante ato em um hotel na Asa Sul, em Brasília.

Durante o discurso aos apoiadores, Tebet defendeu que o Brasil precisa de uma "nova arquitetura política", devendo ser esta a missão dos "democratas" do MDB e dos demais partidos. 

"Essa missão tem clamor da urgência. A urgência porque o nosso povo, o povo brasileiro, está morrendo de fome depois de centenas de milhares brasileiros terem morrido por uma Saúde omissa, insensível e negacionista", afirmou a parlamentar. 

A senadora disse ainda que considera "desastrosa" a política ambiental do governo de Jair Bolsonaro. Para ela, o presidente  "cria crises artificiais, mas é mais grave do que isso: promove a discórdia, a polarização. Numa única palavra, quer aniquilar as minorias", avaliou. 

Líderes

O lançamento contou com a presença de lideranças do MDB e caciques de outros partidos, como o presidente do PSL, Luciano Bivar, que fechou uma fusão com o DEM para fundar o União Brasil, e o presidente do PSDB, Bruno Araújo. Essas legendas também disputam o espaço da terceira via para tentar se viabilizar mas próximas eleições. 

Entre os governadores do MDB, estavam presentes no evento Ibaneis Rocha (Distrito Federal) e Helder Barbalho (Pará). Já Renan Filho (Alagoas) não compareceu.

Um grupo de militantes resgatou bandeiras do partido confeccionadas para a convenção do MDB de 2019, que colocou Baleia Rossi no comando da sigla. Durante o lançamento da pré-candidatura de Simone Tebet, o parlamentar classificou a decisão como um "dia histórico" para a legenda.

Em 2018, o MDB disputou o primeiro turno com o ex-ministro Henrique Meirelles, que chegou a apenas 1,2% dos votos. No segundo turno, o partido não apoiou nenhum dos candidatos e liberou os diretórios regionais.

Perfil

Filha do ex-presidente do Senado e do Congresso Ramez Tebet, Simone é advogada e está no primeiro mandato como senadora. Antes de disputar uma vaga no Senado, ela foi deputada estadual em Mato Grosso do Sul e prefeita de Três Lagoas. Em 2014, foi eleita para o primeiro mandato no Senado Federal. 


Assuntos Relacionados