Em meio a protesto de servidores, Câmara aumenta salário de prefeito e vereadores de Fortaleza

Dois projetos foram aprovados já em redação final nesta quinta-feira; Câmara teve manifestação de servidores que pedem mudanças no próprio reajuste

Escrito por Felipe Azevedo, felipe.azevedo@svm.com.br

PontoPoder
Plenário da Câmara de Fortaleza
Legenda: Vereadores aprovaram reajuste do prefeito, vice e dos próprios parlamentares
Foto: Felipe Azevedo

A Câmara Municipal de Fortaleza aprovou nesta quinta-feira (16), já em redação final, o aumento salárial em 11% para o prefeito José Sarto (PDT), o vice-prefeito Élcio Batista (PSB), secretários e vereadores da Capital.

O projeto chegou à Câmara na quarta-feira (15), juntamente com a revisão anual dos servidores públicos. Servidores também tiveram proposta de reajuste de 11%, porém houve um pedido de vistas referente à proposta dos servidores, nesta quinta, e os parlamentares seguem na discussão da proposta.

Atualmente, a remuneração bruta do prefeito é de R$ 23.326,06 e dos vereadores R$ 16.392,44. 

O índice de reajuste para os membros do Executivo e do Legislativo é o mesmo que será dado aos funcionários públicos municipais, de 11%. De acordo com o prefeito, no entanto, o aumento dos salários ocorrerão de forma escalonada, a partir do ano que vem. 

Esse modelo de rejuste também está previso no caso dos membros do Executivo e Legislativo.

A mensagem aprovada pelos vereadores em relação ao serviço público prevê que esse incremento será feito de forma escalonada; 4% implementado em fevereiro, mais 4% em agosto e 3% em dezembro de 2022,  de forma retroativa a janeiro, somando os 11%.

Manifestação

A forma como a prefeitura decidiu implementar o reajuste dos servidores, dividindo em quatro meses ao longo de 2022, foi motivo de polêmica na Câmara nesta quinta. 

Funcionários ligados ao Sindicato dos Servidors Públicos de Fortaleza (Sindifor) se reuniram no auditório da Câmara para tratar do assunto. 

A reinvidicação é para que o percentual de 11% seja pago integralmente em janeiro do ano que vem, e não de forma parcelada.

O projeto que trata do reajuste dos servidores está em discussão nas comissões, mas vereadores da base aliada trabalham para que seja votado ainda nesta quinta no plenário da Casa.