Dois filhos da ex-deputada Flordelis são condenados pelo assassinato do pastor Anderson do Carmo

Flávio dos Santos e Lucas César tiveram penas de 33 e 7 anos, respectivamente, por envolvimento na morte do então marido da pastora

flordelis
Legenda: Flordelis é acusada de ser a mandante do crime
Foto: Reprodução

Dois filhos da ex-deputada federal Flordelis foram condenados na madrugada desta quarta-feira (24) por envolvimento no assassinato do pastor Anderson do Carmo. A decisão do Conselho de Sentença da 3ª Vara Criminal de Niterói, no Rio, foi proferida cerca 16 horas após o início do julgamento.

Ao filho biológico da pastora, Flávio dos Santos Rodrigues, que é acusado de atirar no padrasto, a pena aplicada chega a 33 anos e dois meses de prisão por quatro crimes: homicídio triplamente qualificado, porte ilegal de arma, uso de documento ilegal e associação criminosa armada.

Já Lucas César dos Santos Souza, apontado como o comprador da arma do homicídio, teve a pena reduzida a sete anos e meio por contribuir com as investigações. Ele foi condenado por homicídio triplamente qualificado.

A sessão de julgamento, presidida pela juíza Nearis dos Santos Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, começou ainda na tarde dessa terça-feira (23) e a sentença foi proferida por volta das 5h45 desta quarta-feira (24).

Ainda estão pendentes os julgamentos de Flordelis, cinco filhos dela e uma neta. Todos eles serão submetidos a júri popular, cuja data será marcada. 

Relatos

Durante o interrogatório, Lucas César declarou que o irmão Flávio queria acabar com o sofrimento da mãe por causa de "trâmites" de Anderson do Carmo em Brasília. O acusado também disse não saber que a pistola Bersa 9 mm seria para executar o pastor.

Para o defensor público Jorge Mesquita, Lucas era o "enjeitado" entre os 55 filhos e "chamado para a prática de crimes na própria família". "Será que o Lucas jovem 18 anos, saberia da responsabilização por ajudar na compra da arma?", questionou.

A defensora pública Renata Tavares da Costa, representante de Flávio dos Santos, o filho da ex-parlamentar não se reconhecia na família por se sentir rejeitado, o que o motivou a ir morar com a avó materna Carmozina Mota.

Contudo, a promotora do Ministério Público, Fernanda Lopes, rejeitou a teoria de vitimização dos réus. Ela considerou que Lucas, por exemplo, teve chances de não entrar no mundo do crime.

Anderson do Carmo foi assassinado na madrugada do dia 16 de junho de 2019, em Pendotiba, Niterói. Segundo informações da polícia, o pastor foi executado por volta das 4h. Flordelis contou à polícia na época do crime que o veículo dirigido por Anderson estava sendo perseguido por duas motos, em Niterói. Ao entrarem em casa, no bairro de Pendotiba, Anderson retornou à garagem para pegar algo no carro e disparos foram ouvidos.

Prisão de Flordelis

Flordelis foi presa no dia 13 de agosto, em casa, em Niterói. Nas redes sociais, ela chegou a divulgar um vídeo falando que estava sendo presa e pediu: "Olá gente, chegou o dia que ninguém desejaria chegar. Estou indo presa por algo que eu não fiz, por algo que eu não pratiquei. Eu não sei para quê, mas estou indo com força e com a força de vocês. Orem por mim. Orem, orem. Uma corrente de oração na internet. Busquem a Deus, está bom? Um beijo, amo vocês".

A Câmara dos Deputados aprovou em plenário a cassação do mandato da agora ex-parlamentar. Foram 437 votos a sete. Doze parlamentares se abstiveram. 

Denunciada em agosto de 2020, ela é ré por homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio, uso de documento falso e associação criminosa armada. Desde outubro do mesmo ano, Flordelis é monitorada com tornozeleira eletrônica.