Bolsonaro tem sonda nasogástrica retirada, mas permanece sem previsão de alta

Presidente está internado em um hospital em São Paulo desde a madrugada dessa segunda-feira (3)

bolsonaro caminhando pelos corredores do hospital
Legenda: Bolsonaro não deverá ser submetido a uma nova cirurgia
Foto: Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro (PL) teve a sonda nasogástrica retirada, após uma "boa aceitação da dieta líquida ofertada durante o dia". Ainda assim, não há previsão de alta, informou nota divulgada pela Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República na tarde desta terça-feira (4). As informações são do UOL.

Conforme a assessoria, o trato digestivo do presidente já "mostra sinais de recuperação". Essa informação foi reforçada, pouco tempo depois, no boletim médico divulgado pela assessoria do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo.

Jair Bolsonaro foi internado na unidade na madrugada dessa segunda-feira (3) para investigar a suspeita de uma nova obstrução intestinal. Ele estava em férias no litoral de Santa Catarina quando passou mal após o almoço, no último domingo (2). 

Em condições para exercer o cargo

Médico responsável pelo atendimento do presidente, Antônio Luiz Macedo, descartou por enquanto a necessidade de uma nova cirurgia.

Bolsonaro tem, portanto, condições para exercer o cargo. A expectativa é que ele continue a despachar de dentro do quarto do hospital, tal como aconteceu em outras internações.

Com isso, não deve se ausentar do comando do Executivo federal ou passar o cargo interinamente ao vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB).

Histórico hospitalar

Em julho de 2021, Bolsonaro ficou quatro dias internado na mesma unidade hospitalar para também tratar uma obstrução intestinal.

Na época, a equipe médica chegou a cogitar submetê-lo a uma cirurgia, mas a possibilidade foi descartada após o intestino do paciente voltar a funcionar normalmente.

Desde o incidente da facada que levou no abdome, em Juiz de Fora (MG), durante as eleições de 2018, o presidente já acumulou seis passagens por unidades hospitalares. São estas: 

  • 6 de setembro de 2018: Ainda candidato à presidência, Jair Bolsonaro é submete a uma operação de urgência, na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora (MG), após ser atacado por uma facada deferida por Adélio Bispo em ato de campanha; 
  • 12 de setembro de 2018: Bolsonaro é submetido a uma nova cirurgia de emergência, realizada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, devido à complicação causada pela aderência das paredes do intestino; 
  • 28 de janeiro de 2019: Já como presidente da República, o político passa por uma nova cirurgia no Hospital Albert Einstein para a retirada da bolsa de colostomia; 
  • 8 de setembro de 2019: O gestor é submetido a outra cirurgia, no Hospital Vila Nova Star, São Paulo, para correção de uma hérnia incisional, localizada na região da área atingida pela facada; 
  • 25 de setembro de 2020: procedimento para retirada de cálculo na bexiga realizado no Hospital Vila Nova Star, São Paulo; 
  • 14 de julho de 2021: Bolsonaro ficou quatro dias internado no hospital Vila Nova Star para tratar uma obstrução intestinal.