Veja os bairros de Fortaleza com mais casos e mortes por Covid-19 desde o início da pandemia

Até agora, a Capital registra 272, 6 mil infectados e 10 mil mortos pela doença pandêmica

Escrito por Redação, metro@svm.com.br

Metro
casos e mortes de covid na capital
Legenda: Balanço epidemiológico da Capital foi divulgado pela SMS nessa sexta-feira (21)
Foto: Carlos Marlon

O ciclo ainda vigente da pandemia de Covid-19 já contabilizou 272.641 casos e 10.081 óbitos em Fortaleza. O bairro Meireles, na área nobre, concentra o maior número de infectados (6.984), mas é no Mondubim, periferia da cidade, onde há mais mortes (248). 

O balanço reúne dados do início de 2020, quando foi confirmado a circulação viral do SARS-CoV-2, até essa sexta-feira (21), quando a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) divulgou o último boletim epidemiológico.

Nesse intervalo, os maiores registros de pessoas positivadas para Covid-19 em um mesmo bairro variam ainda de 6.565, como ocorre na Aldeota, a 3.888, a exemplo da Barra do Ceará, que está na lista das 10 áreas com alto volume de casos.  Juntos, os esses bairros somam 52.231 infectados, o que corresponde a 19% do total de contaminados. 

Bairros de Fortaleza com mais testes positivos para Covid-19 

  • Meireles - 6.984
  • Aldeota - 6.565
  • Messejana - 6.050
  • Jangurussu - 5.511
  • Centro - 5.045
  • Mondubim - 4.946
  • Conjunto Ceará I - 4.677
  • Passaré - 4.422
  • José Walter - 4.143
  • Barra do Ceará - 3.888

Em relação às mortes por Covid-19, o bairro José Walter aparece atrás do Mondubim com 236 pessoas que não resistiram às complicações da doença. O Meireles, que lidera os casos, tem o quinto maior registro de óbitos. Os 10 bairros contabilizam, até agora, 2.160 falecimentos (21,4% do total). 

Bairros com mais mortes de Covid-19 na Capital

  • Mondubim - 248
  • José Walter - 236
  • Barra do Ceará - 233
  • Aldeota - 227
  • Meireles - 224
  • Vila Velha - 223
  • Centro - 208
  • Granja Lisboa - 198
  • Messejana - 184
  • Bom Sucesso - 179

Variante Ômicron

O informe da SMS também alerta para o crescimento das mortes diárias por Covid-19, que passaram de uma, em dezembro de 2021, para mais de quatro em janeiro deste ano. Até agora, a Capital contabiliza 82 vidas perdidas em 2022, sendo 36 entre somente entre os dias 14 e 20. 

“O cenário foi discretamente alterado pela dominância da nova variante ômicron que tem relevante escape vacinal, embora pareça ser menos 'agressiva' do ponto de vista do curso clínico”, justifica a Pasta.

Além disso, a Capital também teve crescimento dos casos positivados dos testes analisados pelos laboratórios da rede pública. Entre os dias 14 a 20 de janeiro deste ano, a proporção de positividade das amostras (RT-PCR) de residentes de Fortaleza foi de 56,1%.