Todas as 184 cidades do Ceará têm alerta alto ou altíssimo para transmissão da Covid-19

Embora ocupação de leitos seja alta, plataforma IntegraSUS aponta tendência estabilizada de incidência de novos casos da doença.

Legenda: Na região de Saúde de Fortaleza, todos os 44 municípios estão no pior nível de transmissão.
Foto: Thiago Gadelha

Em meio à flexibilização das atividades econômicas após o segundo lockdown no Estado, todos os 184 municípios do Ceará apresentam alerta elevado para transmissão da Covid-19, de acordo com a plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde (Sesa). A métrica do sistema vai de baixo (nível 1) a altíssimo (nível 4).

Do total, 176, incluindo Fortaleza, estão categorizados com risco “altíssimo”. As outras oito estão no segundo pior nível, o “alto”: Paramoti, Iracema, Piquet Carneiro, Catarina, Orós, Icó, Granjeiro e Lavras da Mangabeira.

No início deste mês, 179 cidades estavam no pior nível. Outras três cidades (Solonópole, Lavras da Mangabeira e Barro) estavam no risco alto, e mais duas (Pereiro e Ererê) eram classificadas no risco moderado. 

O alerta atual se baseia em dados registrados nas semanas epidemiológicas 13 e 14, período compreendido entre os dias 28 de março e o último sábado, 10 de abril - quando o governador Camilo Santana anunciou a reabertura de parte das atividades.

De forma geral, o IntegraSUS aponta que há uma tendência estabilizada de incidência de novos casos de Covid-19. Contudo, há uma tendência crescente na letalidade pela doença.

Legenda: Nenhuma cidade está classificada nos níveis "normal" ou "moderado".
Foto: IntegraSUS

Por outro lado, três indicadores importantes possuem tendência de queda: as internações por doenças respiratórias, o percentual de leitos ocupados de UTI para Covid e a taxa de positividade em testes RT-PCR, o "padrão-ouro" para detecção do vírus.

Porém, na análise fragmentada, quatro das cinco regiões de saúde - Sobral, Sertão Central, Litoral Leste e Cariri - ainda apresentam tendência crescente na positividade. A exceção é a região de Fortaleza, que abrange 44 cidades.

Nas últimas três semanas epidemiológicas, a ocupação de UTIs apresentou estabilização em torno de 92%, nível ainda considerado alto.

Nesta terça (13), o índice está em 94,4%, com 96,35% das vagas para adultos ocupadas, somando hospitais públicos e privados.

Já a ocupação de leitos de enfermaria é de 80%.

Entenda as classificações de risco

A metodologia que define os quatro diferentes níveis de alerta considera os seguintes critérios: 

Novo Normal 

Taxa de ocupação dos leitos menor que 70%; taxa de letalidade menor que 1%; percentual de positividade de testes para diagnóstico de Covid-19 menor que 25%;

Moderado

Taxa de ocupação dos leitos entre 70% e 80%; taxa de letalidade entre 1% e 2%; percentual de positividade de testes para diagnóstico de Covid-19 entre 25% e 49,9%;

Alto

Taxa de ocupação dos leitos entre 80,1% e 95%; taxa de letalidade entre 2% e 3%; percentual de positividade de testes para diagnóstico de Covid-19 entre 50% e 75%;

Altíssimo

Taxa de ocupação dos leitos maior que 95%; taxa de letalidade maior que 3%; percentual de positividade de testes para diagnóstico de Covid-19 maior que 75%.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza