SSPDS adere a programa de neutralização de emissão de CO2 com o plantio de 200 árvores

Sandro Caron pontuou que o programa Novos Ares será uma estratégia permanente da Pasta

Escrito por Redação, metro@svm.com.br

Metro
plantio de árvores
Legenda: Árvores estão sendo plantadas no Parque Estadual Botânico do Ceará, em Caucaia
Foto: Darley Melo

O programa Novos Ares, lançado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) nesta quarta-feira (8), irá compensar as emissões de dióxido de carbono (CO2) com a execução  de atividades ambientais. A primeira delas ocorreu no Parque Estadual Botânico do Ceará, em Caucaia, com o plantio de 200 árvores. 

O titular da Pasta, Sandro Caron, explicou que o número de árvores equivale ao consumo anual de combustíveis fósseis (diesel e gasolina), transporte da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) e de energia elétrica pela SSPDS. 

"Pegamos uma calculadora de emissão de gases, levamos em conta todos os dados terrestres e aéreos realizados no ano de 2020 pelos integrantes da secretaria. Também levamos em conta o consumo de energia elétrica nas dependências da secretaria e da Ciopaer e com isso tivemos o cálculo de quantas mudas nativas  teriam que ser plantadas para a compensação de emissão de gases", detalhou Caron. 

novos ares ceará
Legenda: Estratégia integra o programa Novos Ares lançado nesta quarta-feira (8)
Foto: Darley Melo

O secretário reforçou ainda que o Novos Ares "chegou para ficar", isto é, será uma estratégia permanente da SSPDS. Em relação à emissão de gases deste ano, Caron ponderou que "outras atividades de compensação" serão colocadas em prática posteriormente. 

"Nós temos que ter sempre uma gestão focada nos números, na redução dos índices de criminalidade, mas além disso também com a preocupação ambiental. A gente pretende que sirva como um parâmetro, pois todos nós, seja do serviço público ou privado, temos que trabalhar preocupados com o meio ambiente".