Secretário da Saúde apela para respeito ao isolamento no Ceará: "Agora é um momento de restrição"

Cabeto pondera que medidas mais duras para conter o avanço da pandemia são necessárias

Cabeto
Legenda: Apelo do secretário vem em momento de alta de casos confirmados no Ceará
Foto: Camila Lima

Diante do aumento do número de casos de Covid-19 no Ceará, o titular da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), Carlos Roberto Martins, o Dr. Cabeto, fez um apelo para a população respeitar o isolamento social. Em vídeo divulgado nesta quinta-feira (4), ele pede apoio de todos os cearenses, sobretudo, dos mais jovens - e enfatiza que agora é um "momento de restrição". 

Nesta quarta-feira (3), Fortaleza iniciou período de 15 dias com medidas mais restritivas para tentar conter a circulação do coronavírus e a alta de casos. Até o próximo dia 17, estabelecimentos comerciais que oferecem atividades econômicas não essenciais em Fortaleza só poderão funcionar até as 20h na Capital.

Assista ao vídeo: 

“É hora de união, de fazer uma corrente, de sair um pouco de si, exigir um pouco mais de esforço. Estamos bem perto. Iniciamos a vacinação, estamos conseguindo ampliar o número de vacinados a cada dia, estamos esperando uma produção maior desse Programa Nacional de Imunização, uma oferta maior de vacinas para que a gente possa chegar  mais rápido nas pessoas de risco, mas precisamos de apoio”, diz

“Precisamos que vocês nos ajudem a cuidar de vocês. Para isso, só tem um jeito. É um movimento de humildade e solidariedade”, complementa. 

Cabeto pondera que, embora causem impactos em alguns setores econômicos, medidas mais duras para conter o avanço da pandemia são necessárias nesse momento. 

“Precisamos proteger os vulneráveis, as pessoas de baixa renda, que têm pouca capacidade de isolamento. Para isso, não podemos nos aglomerar", frisou. "Os jovens precisam entender que agora é um momento de restrição, que a gente não pode fazer festas clandestinas, se aglomerar nos bares. Falta pouco e esse pouco você pode ajudar a ser mais rápido”, apelou o secretário.

Manifestação

Nesta quinta-feira (4), representantes do setor de bares e restaurantes se mobilizaram em frente à Assembleia Legislativa do Ceará pedindo revisão das medidas sanitárias contra a Covid-19. O ato foi organizado pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel-CE).

O presidente da entidade, Taiene Righetto, indica que a decisão do Governo do Estado deve aumentar o índice de fechamento dos restaurantes da Capital, antes estimada em 40% devido à pandemia, para 50%.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza