Linhas de ônibus de Fortaleza não serão suspensas, diz prefeito; frota segue com 70% em circulação

Durante esta terça-feira (7), mensagens compartilhadas nas redes sociais afirmavam, erroneamente, que haveria suspensão de algumas linhas de ônibus na capital cearense a partir desta quarta-feira (8)

Legenda: Atual demanda de passageiros na Capital é de cerca de 40% diante de uma oferta de 70% da frota, garante Roberto Cláudio
Foto: Helene Santos

O prefeito Roberto Cláudio negou nesta terça-feira (7) que algumas linhas de ônibus vão deixar de circular em Fortaleza. Ele garantiu uma oferta de 70% da frota circulando atualmente, durante a pandemia do novo coronavírus. Mensagens compartilhadas nas redes sociais afirmavam, erroneamente, que haveria a suspensão de parte dos coletivos já nesta quarta-feira (8).

"Eu queria deixar bastante claro que não há nenhuma decisão da Etufor ou da Secretaria de Conservação dos Serviços Públicos no sentido de cancelar qualquer linha de ônibus. Pelo contrário, a gente está fazendo um trabalho de consultoria e pesquisa de origem e destino que vai nos permitir examinar onde estão as ineficiências do sistema de transporte público e perceber onde precisa de linha nova ou que tipo de trajeto precisa ser mudado", garantiu.

Durante uma transmissão ao vivo realizada nas redes sociais, o prefeito garantiu uma oferta de 70% do transporte público, mesmo com uma demanda bem menor de passageiros, que atualmente está em cerca de 40%.

"Em relação aos padrões pré-pandemia, aos padrões normais de funcionamento do transporte público, a gente tem hoje apenas 40% da demanda, e temos 70% da oferta do que era registrado anteriormente à pandemia. Então é preciso esclarecer que hoje nós temos muito mais oferta do que demanda de transporte público em Fortaleza", concluiu.

Capital tem queda na média diária de óbitos por Covid-19

Nas últimas sete semanas, Fortaleza registrou queda na média diária de mortes por Covid-19, de acordo com informações divulgadas pelo prefeito Roberto Cláudio na tarde desta terça-feira (7) em transmissão ao vivo nas redes sociais. Segundo ele, a média diária, que já foi de 87 óbitos/dia na semana de pico da doença, caiu para uma média de 6,7 mortes/dia, na última semana.

"Nas semanas 19 e 20 a gente chegou em nosso pico com mais de 80 óbitos por dia sendo confirmados. A semana 20, inclusive, foi a mais trágica de todas. No entanto, a partir dela a gente veio em uma sequência de sete semanas seguidas de queda de óbitos. Saindo de um pico de 87 óbitos em média por dia para, em média, 6,7 óbitos por dia. Uma queda bastante consistente ao longo das últimas sete semanas", disse.

Ceará tem mais de 126 mil casos de Covi-19

O número de casos confirmados do novo coronavírus no Ceará já soma 126.142, e já foram contabilizadas 6.563 mortes, causadas pela Covid-19, desde o início da pandemia. Os dados são da atualização da plataforma IntegraSUS, da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa), nesta terça-feira (07) às 17h34. 

 

Apesar de Fortaleza manter taxa de contágio da Covid-19 abaixo de um, há mais de 40 dias, a cidade ainda é o epicentro pandêmico no Estado, acumulando 37.338 casos confirmados da doença. A capital também registra uma taxa de letalidade de 9,1%, contabilizando 3.398 óbitos em decorrência do novo coronavírus. 

Taxa de ocupação de leitos

Ainda segundo dados da plataforma, taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para adultos, está em 72,97%, já a de enfermaria é 47,9%. Para o público infantil, a ocupação de leitos de UTI está em 49.03% e a ocupação de enfermarias é de 38,79%.