Instituições recebem primeira sopa do Programa Mais Nutrição

Desde a inauguração do programa, no dia 25 de junho deste ano, foram entregues cerca de 50 toneladas de frutas, verduras e legumes. Conforme o Governo do Estado, 4.323 jovens já foram beneficiados pelas doações

Legenda: No Projeto Alvorecer, em Maracanaú, o mix de legumes já foi utilizado no preparo de feijão, arroz e macarrão para o almoço
Foto: FOTO: ISANELLE NASCIMENTO

Desde a inauguração do programa Mais Nutrição, em junho deste ano, já foram entregues cerca de 50 toneladas de alimentos "in natura", como frutas e verduras, para instituições que atendem crianças e adolescentes em Fortaleza, Maracanaú e Caucaia. O mix é preparado com legumes doados por permissionários da Central de Abastecimento do Ceará (Ceasa-CE), em Maracanaú, onde foi construída a fábrica de sopas.

De acordo com a idealizadora do programa e primeira-dama do Estado, Onélia Santana, 4.323 jovens já foram beneficiados pelas doações realizadas. "O foco é combater a fome, garantir a segurança alimentar das crianças e acabar com o desperdício. Nossa meta é atingir a marca de 16 mil beneficiados", ressalta. Diariamente, duas toneladas são doadas pelos permissionários para o programa.

Um dos 30 projetos sociais beneficiados pelo Mais Nutrição é o Alvorecer, em Maracanaú. Ontem, uma sopa nutritiva foi servida como almoço para crianças e adolescentes. O cardápio recebeu os primeiros pacotes do mix de legumes para a produção da alimentação.

Os alimentos são desidratados e mantêm seu teor nutricional. "Nós já usamos o mix da sopa em todos os ingredientes do almoço. O arroz, o feijão, o macarrão e a salada, todos levaram os legumes desidratados. Quando eles experimentaram, a aceitação foi muito satisfatória e surpreendente. As crianças amaram, foi espetacular", relata Cherlandia Teixeira, diretora do Projeto Alvorecer.

Ela reforça a importância da ação, avaliando que o cadastro no programa irá ajudar a combater a desnutrição, que é comum entre os jovens atendidos pela entidade.

Já no bairro Pici, em Fortaleza, o Instituto Parque Universitário também recebeu o mix de legumes, que já foi aproveitado no preparo das refeições das 388 crianças e 629 adolescentes atendidos. Depois de poucas colheradas, logo vieram as perguntas: "vai poder ter sopa todo dia?".

"O que o programa trouxe de melhor foi saber que as crianças agora têm uma alimentação garantida, o que as incentiva a participarem. Isso é uma complementação do projeto, que faz com que a criança seja melhor atendida. E todos ficaram superfelizes", comemora Thiago Alves, coordenador técnico do projeto.

Nutrição

A iniciativa faz parte do Programa Mais Infância Ceará, e as instituições que têm interesse, mas não puderam se cadastrar através do primeiro edital, ainda podem aguardar por uma nova oportunidade.

"A Secretaria de Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) tem um departamento do Mais Nutrição. Os representantes das entidades podem ir até lá, se inscrever e fazer uma entrevista. Depois, uma equipe do departamento vai até a sede fazer uma visita. Aí ela se torna apta para o cadastro", diz Onélia Santana. Um novo edital deverá ser lançado este ano.