Igrejas cancelam missas e atividades em Fortaleza para cumprir restrições de novo decreto estadual

Arquidiocese orienta que celebrações acabem uma hora antes do toque de recolher imposto pelo Governo do Estado

igreja vazia
Legenda: Igrejas devem receber apenas 30% da capacidade de fiéis, segundo decreto
Foto: Fabiane de Paula

A partir deste sábado (27), igrejas devem se adaptar às novas restrições impostas pelo decreto estadual anunciado pelo governador Camilo Santana (PT) na última sexta-feira (26). Além do funcionamento com 30% da capacidade, os templos religiosos devem encerrar atividades antes do toque de recolher, que tem início às 20h nos dias da semana e às 19h aos sábados e domingos. As medidas são instauradas para frear a transmissão do coronavírus.

Seguindo as regras decretadas pelo Governo, a Arquidiocese de Fortaleza orientou que algumas celebrações aconteçam de forma virtual e que as atividades presenciais não ultrapassem as 19h durante a semana e terminem, no máximo, às 17h nos fins de semana. 

Em carta circular, o arcebispo de Fortaleza, Dom José Antônio Tosi Marques, pede que as recomendações sejam acatadas com “sabedoria e responsabilidade”.

“Situações novas sempre se apresentam e exigem uma contínua atualização de cuidados para o bem de cada um e de todos, para a saúde e solidariedade”, diz no documento. 

Missas canceladas

De acordo com o padre Laércio Lima, da Igreja Cristo Rei, no bairro Aldeota, uma das cinco missas de domingo foi cancelada. A celebração ocorria às 19h. Outra missa realizada às 17h teve o horário antecipado para as 16h. O pároco relata que um retiro espiritual que seria realizado no dia 11 de março também foi cancelado para não expor os fiéis a aglomerações.

Já na Igreja São Gerardo, as missas de domingo serão todas celebradas pela manhã. À tarde não haverá realização das duas missas anteriormente previstas. Desde que começou a pandemia, segundo o secretário da Igreja, Liduino Valente, apenas as missas são celebradas, não sendo feito nenhum outro tipo de reunião presencial.

Além do cancelamento de todas as missas de sábado, a Igreja de Jesus, Maria e José, no bairro Antônio Bezerra, resolveu suspender as confissões. Reuniões, inscrições na catequese, batizados, entre outras celebrações, já não estavam sendo realizadas e devem seguir sem previsão de volta.

As missas continuam ocorrendo por meio de agendamento. Para este fim de semana, todas as vagas disponibilizadas para os fiéis pela internet e por telefone já foram preenchidas. 

Atividade essencial

A Câmara de Vereadores de Fortaleza aprovou, no dia 18 de fevereiro, um projeto de lei determinando que igrejas e templos religiosos sejam considerados atividades essenciais. A lei ainda precisa ser sancionada pelo prefeito José Sarto (PDT) para entrar em vigor.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza