Hospital Leonardo da Vinci tem menor número de pacientes internados com covid-19 desde janeiro

Apesar de maior controle pandêmico, especialistas destacam que os cuidados de prevenção da doença devem permanecer, mesmo entre as pessoas vacinadas

helv
Legenda: No total, até quinta-feira (15), o estado do Ceará dispõe de 65,55% dos leitos de UTI Covid ocupados e 32,62% de lotação em enfermarias.
Foto: Helene Santos

Com a atenuação das infecções por covid-19 no Ceará, nesta quinta-feira (15), o Hospital Estadual Leonardo da Vinci (Helv), em Fortaleza, apresenta o menor número de pacientes com Sars-Cov-2, desde janeiro de 2021, tanto em leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) quanto em enfermarias, com 85 e 26 pessoas, respectivamente.

Os dados do IntegraSUS, portal de transparência da Secretaria da Saúde (Sesa), coletados no dia 15 de cada mês, indicam ainda que o primeiro mês do ano continha 48 UTIs e 26 enfermarias ocupadas. Em fevereiro, eram 115 UTIs e 30 enfermarias. Já março contou com 145 UTIs e 72 enfermarias para pacientes infectados com o coronavírus.

Neste cenário, o pico de ocupação ocorreu em abril, com 169 pacientes na UTI e 103 na enfermaria. Desde então, nos meses seguintes, as hospitalizações têm apresentado quedas graduais na unidade. Em maio, havia 168 pacientes na UTI e 100 na enfermaria. Por fim, junho dispôs de 144 UTIs e 96 enfermarias ocupadas.

Um dos pacientes do Hospital foi o policial federal Rucley Cavalcante, 49 anos, que passou 40 dias internado, em estado grave, na unidade de terapia intensiva do hospital por causa da covid-19. No período, o homem permaneceu ainda 30 dias entubado. “Realmente ali, com a ajuda de Deus, eles salvaram a minha vida”.

Eu fui entubado praticamente no mesmo dia que cheguei na UTI, [porque] já agravou meu quadro, o meu pulmão chegou a 98% de comprometimento. Depois que eu acordei [da entubação] que eu vi a seriedade do meu caso, né? E aí fiquei bem receoso, com muito medo, mas com a ajuda de Deus deu tudo certo”
Rucley Cavalcante
Policial Federal

Após receber alta da UTI, Cavalcante foi transferido para o tratamento semi-intensivo do Hospital Geral Dr Waldemar Alcântara (HGWA), onde ficou mais 17 dias em internamento. “A minha recuperação foi bem lenta, muita fisioterapia, ainda saí na cadeira de rodas. Fiquei com algumas sequelas, mas muito feliz e grato por ter tido mais essa oportunidade na minha vida”.

Atualmente, o policial relata a alegria de ter recebido a primeira dose do imunizante Pfizer/BioNTech contra a covid-19. “Vou tomar a segunda agora em agosto, eu entrei pela comorbidade, e graças a Deus estamos superando essa pandemia. Agora eu tô bem mais seguro, feliz e confiante”.

Ocupação geral de leitos

Até esta quinta-feira (15), segundo o IntegraSUS, o Ceará dispõe de 65,55% dos leitos de UTI Covid ocupados. O índice para UTI Adulto é um pouco maior, com 66,07%. Já as enfermarias contam com 32,62% de lotação geral e 27,55% para Enfermaria Adulto.

Os municípios com maiores percentuais de ocupação são Assaré (100%), Canindé (72,73%), Juazeiro do Norte (67,47%), Sobral (58,78%), Tianguá (53,33%), Fortaleza (53,3%), Iguatu (48,39%), Itapipoca (44,93%), Barbalha (44,21%) e Crato (42,86%).

VACINÔMETRO NO CEARÁ | COVID-19

Nesta conjuntura, 21 pessoas esperam leitos de enfermaria para tratamento da Sars-Cov-2. Destas, 11 estão em unidades de pronto atendimento (UPA) e 10 em unidades hospitalares. Além disso, outros seis pacientes aguardam vagas para UTIs.

Covid-19 no Ceará

Conforme o IntegraSUS, até esta quinta-feira (15), o Estado contabiliza 906.263 infecções confirmadas e 23.154 óbitos decorrentes do coronavírus. Os municípios com mais casos são Fortaleza (252.237), Juazeiro do Norte (28.781), Sobral (26.953), Caucaia (22.030), Maracanaú (21.130), Crato (17.157), Crateús (12.532) e Maranguape (11.667).

Campanha de Vacinação

A Campanha Estadual de Vacinação já imunizou, até terça-feira (13), 3.595.447 pessoas com a primeira dose, 1.246.711 com a segunda e 135.760 com dose única. Em Fortaleza, até quarta-feira (14), ocorreram 1.295.027 aplicações com a D1, 431.066 com a D2 e 25.637 com dose única.

Novo lote

Ainda nesta quinta-feira (15), o Ceará vai receber 176.750 doses da vacina Oxford/AstraZeneca, com previsão de chegada, estimada pelo Ministério da Saúde, às 22 horas. O governador Camilo Santana disse ainda, em publicação online, que continua “na luta para a aquisição direta de mais vacinas pelo Estado, para acelerar cada vez mais a vacinação em todo o Ceará".

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza

Assuntos Relacionados