Do endereço à suposta ‘dose da xepa’: veja as contradições na imunização de Safadão e Thyane

Sindicância da Prefeitura, a qual o Diário do Nordeste teve acesso, indica que além da vacinação sem agendamento, outras inconsistência foram detectadas

thyane e safadão
Legenda: A vacinação do casal e da produtora do cantor é investigada também pela Polícia Civil do Ceará, e Thyane e Wesley são alvo de apurações do Ministério Público do Ceará.
Foto: Divulgação

As evidências que constam na sindicância da Prefeitura de Fortaleza na qual foram apuradas irregularidades na vacinação contra a Covid do cantor Wesley Safadão, da esposa, a influenciadora Thyane Dantas, e da produtora Sabrina Tavares Brandão, indicam ao menos cinco inconsistências no processo que vão desde o cadastro dos três até o recebimento da dose única da Janssen, no dia 8 de julho de 2021. 

Conforme divulgado pelo Diário do Nordeste, com base nos documentos da sindicância obtidos com exclusividade pela reportagem, nenhum dos três teve o agendamento verificado e todos foram conduzidos por dois funcionários terceirizados diretamente para o espaço de vacina no shopping, onde ocorria aplicação  de dose única da Janssen. A facilitação ocorreu, conforme evidências da Sindicância, por solicitação de uma servidora municipal. 

Mas, além dessa situação, outros registros revelam inconformidades, de acordo com informações da apuração no âmbito administrativo feita pela Prefeitura. 

Veja lista de problemas encontrados: 

Marcação para um local e aplicação em outro

As vacinas do cantor Wesley Safadão e da produtora Sabrina Tavares Brandão estavam, de fato, agendadas para o dia 8 de julho, conforme a idade de ambos, contudo a dele deveria ser no Centro de Eventos do Ceará, no bairro Edson Queiroz, no Salão Taíba, e a dela no mesmo endereço, mas no drive. Mas, ambos se dirigiram ao North Shopping Jóquei. 

Na sindicância, depoimentos relatam que no posto havia uma orientação para receber pessoas agendadas para o local, mas também aquelas que tinham a vacina marcada para a data, mas não necessariamente naquele posto. Ainda que fosse permitido, essa situação pode ser considerada um problema e gerar desorganização caso um número elevado de pessoas não agendadas se dirigisse a unidades específicas. 

Idade de Thyane e não agendamento

A Sindicância também confirmou o que havia sido apontado nas redes sociais imediatamente após a publicação sobre imunização da esposa de Wesley, a influenciadora Thyane Dantas. Ela, embora estivesse cadastrada no Vacine Já, não estava agendada para nenhum local, tendo em vista que na data, a vacinação ainda não tinha chegado na idade de Thyane.

No dia 8 de julho, na lista de vacinação só constavam pessoas nascidas até 1989. Thyane, conforme o registro no Vacine Já, nasceu em 18 de fevereiro de 1991, logo, não estava contemplada no acesso à vacina naquele dia.  

CEP divergente e endereço fora de Fortaleza

Outro ponto conflitante que consta na sindicância é o endereço de Wesley e Thyane. Conforme dados do cadastro, ambos registraram que moram no Porto das Dunas, na cidade de Aquiraz. Mas, o CEP cadastrado é uma rua em Fortaleza, com o mesmo nome da via em Aquiraz.

O CEP informado aponta para uma via no bairro Serrinha. Por residirem em Aquiraz, pela abrangência, ambos deveriam ser vacinados no município vizinho à Capital. 

"Em razão dos equívocos de preenchimento de tais cadastros, os dados de agendamento dos usuários do Sistema Estadual (Saúde Digital) foram direcionados para o Sistema desta municipalidade (Vacine Já) e, portanto, as imunização de ambos ocorreram em municipalidade diversa do devido", consta o relato em ofício enviado pelo Grupo de Trabalho do Plano Municipal de Operacionalização de Vacinação Contra a Covid-19 à secretária municipal de saúde, Ana Estela Fernandes. 

Produtora não encontrada 

No relatório da sindicância consta ainda que em determinado momento da apuração, a sindicância expediu ofício ao casal e a produtora Sabrina Tavares Brandão, foram convidados a prestarem informações sobre os fatos ocorridos no dia 8 de julho. 

Mas, consta também que houve impossibilidade de entrega do ofício à Sabrina pois o endereço utilizado no cadastro foi visitado e no local foi informado que não existia nenhuma moradora com aquele nome. No documento há menção que também foi tentado contato por telefone com o número cadastrado, mas as ligações não foram atendidas, nem as mensagens respondidas. 

Não havia dose de sangria no local e horário

Após a repercussão da possível irregularidade cometida na vacinação da Thyane, a assessoria do cantor, divulgou nota na qual afirmava que  Thyane acompanhou Wesley na vacinação e recebeu "dose de sangria", a qual “não foi benefício dela". Na mesma data, a Prefeitura já tinha negado que estava aplicando naquele local e horário doses remanescentes. 

“Cada dose dá em média um número [de] aplicações, depende de qual for, e se não forem aplicadas na hora são descartadas. Por esse motivo, os profissionais estão autorizados a aplicar em quem estiver no local, mesmo que não esteja no dia certo para vacinação, para que não haja descarte do material”.
Nota da assessoria enviada à época.

Nos depoimentos coletados na sindicância, tanto vacinadores, como registradoras reiteram que não ocorria aplicação das doses da chamada xepa naquele local, dia e horário. 

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza